sexta-feira, 16 de junho de 2017

Eclipses...

É preciso convocar os demônios às palavras. Como inquilinos das coisas tristes a soprar-nos o que ocultamos. Se os anjos iluminam os óbvios, os demônios incendeiam as verdades. Porque carregados de nuvens e vales morremos no meio do caminho para nós mesmos.

E o que enxergamos senão sempre debaixo dos eclipses?

Nenhum comentário: