sábado, 24 de dezembro de 2016

Perdas & Ganhos...

Afinal, o que ganhamos? O que aprendemos apesar das tolices? O que atravessamos apesar dos cansaços? O que celebramos? O que ganhamos e por que perdemos? Por que falta-nos generosidade e sobra-nos reclamação? O que celebramos, entãoPor que tanta cotidiana maledicência? Por que das invejas? Por que culpamos o outro e a vida pelo que nos dói? Qual momento assumimos a responsabilidade? Por que perdoamos apenas o que é fácil? Por que mais pedimos do que entregamos? Por que corremos pelos dias como se nunca fosse o bastante? O que ganhamos hoje senão o amanhã que se revelará espelho do que somos? O que ganhamos hoje senão o amanhã que revelará a verdade do que viremos a ser? Que ninguém se perca do significado.  

Que ninguém se perca do próprio sentido, porque o mundo começa e também termina a partir de cada um.

2 comentários:

B. disse...

Como dizia Freud "qual a sua responsabilidade na desordem da qual se queixa?". Acredito que o ser humano por si só, gosta de reclamar, devido à falta que lhe é própria. Reclamar é semelhante a idealizar a felicidade de cada um, a qual é "impossível" de ser alcançada de forma plena.
Gostei do texto. Perguntas sempre são a melhor forma de reflexão, ao meu ver.

Ivone Giannikos disse...

Adoro toda obra é maravilhoso de pleno acordo com os texto , fique conhecendo através Facebook , página Ampliando o Olhar por Marisa Carelli Psicologa forte abraço Boas Festas !