domingo, 27 de novembro de 2016

Sem distinção...

A pessoa se atira ao precipício pelos seus próprios tropeços e crê que a vida lhe enviará brancas andorinhas para que numa se segure e, assim, salve-se da queda.

A realidade lhe manda urubus e ela, por isso mesmo, os ignora diante da espera pelo socorro que não enxerga porque crê.

O precipício a engolirá sem distinção de credo.

Nenhum comentário: