quarta-feira, 18 de maio de 2016

Sementinha...

Quem és tu, pequena sementinha para saber os contornos dos teus amanhãs? Como ousas definir o destino somente numa péssima previsão? Não sabes que da janela cinza apenas cinza enxergas? Que audácia é esta em dispensar a providência dos teus caminhos, prometendo a si, tristezas numa próxima estação? Quem és tu para prever os passos da vida se vives a tropeçar? Sabem as sombras profundas raízes mas cuida a luz, das sombras, e não o contrário. 

Contente-se e ocupe-se do agora. 
É a única coisa que verdadeiramente tens, 
e a única que verdadeiramente herdarás.

Um comentário:

Poeta da Colina disse...

Sou a favor deste agora, mas apenas enquanto puder imaginar um amanhã.