segunda-feira, 18 de abril de 2016

Cordel...

o silêncio de uma dor que não cala
o silêncio como o amor que sussurra

a palavra de uma dor que nos fala
a palavra como o amor que se jura

a poesia para uma dor que a distraia
a poesia de um amor que nos cura

o verbo atravessando o tempo
o tempo atravessando o outro
o outro atravessando a gente
a gente nesta travessia
a gente nesta trapalhada
a gente nesta patuscada
cordel de lágrimas
e alegrias.

Nenhum comentário: