segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Silêncios...

pedem-me os silêncios que me apresente
visto que eu sou aquilo que ninguém vê.

Um comentário:

Wendel Valadares disse...

O teu ser é casa. Descanso. Pouso. Sombra.
Tua poesia é o próprio poeta. Melhorado. Renascido. Emudecido.
Tua letra é você inteiro. Em cada palavra.
Mesmo quando não diz, dizes.
Mesmo quando não quer, fazes.

O poeta é sempre homem. Mas o homem não é sempre poeta.
Você é.

Te abraço.

W.