terça-feira, 18 de agosto de 2015

Qual amanhã?

Ver-te os teus detalhes todos; teus traços, tuas expressões; como mexe a boca, como puxa o "r", as entonações, as pausas, o teu perfume; o laço que tens no cabelo; como apoia os braços na mesa, para onde vão teus olhos quando sem jeito, quando se lembram, quando prestam atenção nas minhas mãos enquanto distraído falo. 

Vital será respirar através dos teus olhos e dos teus sorrisos.
Vital será ficar para o por do sol contigo porque és tu a beleza do por do sol.

Ah, mulher! 
De qual sonho vieste? 
Com qual sonho te vestes? 
Com qual palavra te despes? 
Com qual silêncio me teces?

E em qual amanhã tu me amas?

2 comentários:

Lúcia Mel disse...

Maravilhosas palavras!

Ah, mulher!
De qual sonho vieste?
Com qual sonho te vestes?
Com qual palavra te despes?
Com qual silêncio me teces?

E em qual amanhã tu me amas?

My god! Isto mexe com a imaginação de qualquer Mulher!

Anônimo disse...

Fico pensando que és audacioso a ponto de detalhar uma mulher, trazer a margem o que ela nem mesmo mais sabia ter e depois larga - la à deriva... Deve fazer parte do seu show!