sábado, 27 de junho de 2015

Lábios...

Ele está a dizer as coisas com cuidado como se lhe guardasse o próprio amor na boca. Como se fora um fruto, um filho, e ao falar à sua amada dá a luz por entre os lábios sem se dar conta que se faz noite.

Um homem amado jamais anoitece.

2 comentários:

Suzi Amaral disse...

A luz do bem querer, de tão intensa, ilumina tudo. Dentro e fora.

Wendel Valadares disse...

Eu poderia citar os Engenheiros do Hawaii: "[...] Teus lábios são labirintos que atraem os meus instintos mais sacanas..."

E poderia também citar a Bruna Lombardi: "[...] O home que descobre uma mulher será sempre o primeiro a visitar a aurora."

Mas vou simplesmente dizer: uau!

Abraço, caro poeta.