domingo, 28 de junho de 2015

A minha fé...

banho-me na poesia
a secar-me as mágoas tantas.

ilumino-me no poema
a apagar-me os medos todos.

diluo-me nas letras
a ganhar-me alguma solidez.

recordo dentro de um verso
o que fora busco esquecer.

entre raízes, razões
mentiras e mistérios
acredito:

a palavra também é minha fé.

Nenhum comentário: