terça-feira, 5 de maio de 2015

O passo de dança...

[...] respondo que tu deverias acreditar nas almas gêmeas. Penso que deverias acreditar em tudo, pois, de que nos serviria o contrário? Não crer em nada nos priva do risco de que alguma coisa neste todo seja verdade. Crer na metade continua a privar-nos do risco de que algo a mais do que cremos seja verdade. Os mitos, os contos de fada, os sonhos, as paixões, as sementes, a esperança, o passo de dança, os recomeços e também as almas gêmeas. Deverias permitir que o encanto te alcance e te aconteça porque depende de ti. Acreditar é permitir que a mágica seja verdade, que o amor seja verdade, que o milagre seja e que nós também sejamos.

Um comentário:

Poeta da Colina disse...

Procure o que te faz ter fé, acreditar em si transforma a vida.