quarta-feira, 8 de abril de 2015

Sobranças...

Sobram-me as noites, sobram-me os dias, sobram-me as tardes, sobram-me as manhãs, restam-me as madrugadas. Sobra-me a cama, sobra-me a sala, sobra-me o sofá, sobra-me a rede, sobra-me o quintal, resta-me a casa inteira. Sobra-me o trabalho, sobra-me o happy hour, sobram-me os amigos, sobram-me as bebedeiras, sobram-me os feriados, as férias, sobra-me tempo para qualquer coisa, restam-me os domingos. Sobra-me a toalha da mesa, a massa para lasanha, o vinho na geladeira, sobram-me os chás e os temperos, sobram-me os livros, restam-me as dedicatórias. Sobram-me os cenários, sobram-me os medos, sobra-me o silêncio, o vazio, o remorso, sobram-me os sonhos, resta-me o sono. Sobram-me os planos, restam-me os planos. Sobram-me lembranças, resta-me esquecer. 

Sobra-me tudo. 
Falta-me você.

3 comentários:

sembralu disse...

Pues volveré.leeré.opinare...aún asi me á gustao....

sembralu disse...

Me encanta .pues nada me pillo buscando google trad...muy bello!!

Ale. S. disse...

Lindo!

'sobrei-me' aqui