quinta-feira, 30 de abril de 2015

Arranhe...

Sabe o que eu quero de verdade? Jamais perder a sensibilidade, mesmo que às vezes ela arranhe um pouco a alma. Porque sem ela não poderia sentir a mim mesma...

(Clarice Lispector)

Nenhum comentário: