sexta-feira, 8 de março de 2013

Mulher...

A poesia nasceu mulher. Assim o homem se fez poeta. Sem ela, cenários de terras inférteis e cinzas cores. Sem ela, inexistentes as artes e paixões. Sublime criação que deu à vida algum sentido. Aos papéis que o sagrado feminino veste: mães, irmãs, filhas, amiga e amante, doou seu próprio nome às doçuras e à Alma, à terra e às lágrimas. A eternidade. Mulher que nos ensina a ser inteira entrega em suas escolhas; a ser Amor imenso em seu perdão. O céu e o azul ganham charmes pela Lua; e qual dia não lhe dedica o sol a branca luz? Dedico em gratidão a vocês, minhas palavras...

3 comentários:

Bruna dos Anjos disse...

Que lindo isso <3


Belas palavras! :D

Milene Cristina disse...

Não bastaram todos os dias nossos. No calendário marcado olhamos um pouco pra nós. Além de tantas faces e títulos. Somos mulher. Beijo!!

Poeta da Colina disse...

A poesia, como tudo de bom nessa vida, também é encontro.