quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Suficiente...

Não percebia que enquanto caminhava, deixava menina cair de suas mãos, sementes. E o tempo senhor das promessas mudou as velas da sua vida. Quando menina ali voltou, colheu cores, laços e pés-de-sol. Agradeceu sem se dar conta que ela também era a razão do florescer. Sorriu, era o suficiente.

Nenhum comentário: