quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Refém...

(...) dizia ele ser livre; queria ela ser também.
mas se prenderam ao Amor: falta de ar que lhes convém,
a liberdade envolta em laços;
um cativeiro sem refém...
era na manhã ter seu abraço,
e à tarde o Amor dizendo amém.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Sobre a política...

(...) é essencial que as pessoas estejam a par dos assuntos políticos, além daquele interesse superficial por escândalos e outras notícias correlatas de banca de jornal, para que exerçam plenamente o conceito de cidadão no qual cada um está investido. O exercício da cidadania se dá no homem que consciente de ser engrenagem ímpar na dinâmica social, muito além de ter aprendido a dar opiniões sobre qualquer tema que lhe pergunte ou a revoltar-se sem vistas a qualquer providência responsável, saiba assim se determinar diante da própria realidade. Para isso é necessária educação e disciplina que não se limitam ou se findam nos bancos escolares. A educação é também e principalmente, movimento individual; e mais do que aparente direito do cidadão, é também obrigação sua, para consigo mesmo e para com os outros. Não há ato ou propósito que inseridos no contexto social não afete o seu próximo. Desta forma, apropriado do senso das proporções adquirido pelo conhecimento e pela reflexão, poderá então o cidadão defender ideias através dos instrumentos que lhe cabem, seja para expô-las num debate a vingar bons frutos ou desarticular ideias que se denunciem injustas e parciais, ou ainda, para promover outras ideias mais, com vistas a se concretizar na pessoa pública de um candidato que verdadeiramente nos represente.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Intensos e histórias...

Às vezes essa história de ser inteiro me deixa pela metade. De ser intenso, um desgaste só. A dor sendo sombra e o prazer fruto; qual a escolha daquele que evita o morno da vida, se não sentir?

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Horizonte...

Se corro ao seu encontro, ele corre da minha chegada. Por lá moram sonhos impossíveis e amanhãs improváveis; mas também as mais belas certezas. Talvez horizonte seja a indecisão de Deus não saber se vive embaixo ou em cima, por isso, todas as promessas do mundo se realizam naquele cadinho de milagre onde se termina a terra e se começa o céu. Eu não sei, talvez essa seja uma das únicas jornadas que valha a pena trilhar: o dissolver da ilusão. O horizonte só existe porque existem olhos que dele se saiba. Sem qualquer olhar, não haveria o horizonte. De olhos fechados, o homem é livre e verdadeiramente infinito.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Desilusão...

Serei o teu ombro, mas não teu amante.
Serei tua noite, mas não teu sereno.
Serei tua terra, mas não teu caminho.
Serei teu descanso, mas não o amanhã.
Serei tua fuga, mas não teu encontro.
Serei o teu mestre, como sou ao discípulo.
Serei a palavra, como sou para o ouvido.
Serei um descaso, por não querer mais ferir.
Seria qualquer coisa, se alguma coisa eu fosse.
Seria Amor, se Amor eu soubesse.
Serei tua fome, mas não alimento.
Por isso eu parto, pelo caminho contrário.
Por isso eu parto, o teu coração.
Ainda que eu seja, a cura e a benção.
Sou dono e o rei de um reino em vão.
Estarei de passagem mas não serei porta.
Serei tua leveza, mas carrego grilhão.
Serei uma promessa, que amanhã não se lembra.
Serei o teu sim que se resume em não.
Seria tua força, se eu não fosse fraqueza.
Seria teu pleno, se não fosse tristeza.
Serei tua verdade, mesmo sendo mentira.
Serei na distância, a tua alegria.
Porque a mim não me cabe o belo e o puro.
Em mim não encontro espaço pro Amor.
Em mim só existe espaço pro escuro.
Em mim só partilho um cadinho de dor.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Conosco...

O Amor muitas vezes parte
não porque deixamos de saber o que fazer com ele
mas porque não sabemos mais o que fazer conosco mesmo.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O Sol...

As palavras quando se revelam pelo significado e o significado quando revelado pelas palavras é experiência das mais nobres apreendidas pela Alma. O conhecido, o conhecimento e o conhecer são qualidades do espírito em que a ordem, a estética, a métrica e o ritmo se apresentam como suas sombras e seus frutos; uma brisa que nos acolhe enquanto atrás dos pensamentos, no pano de fundo do nosso silêncio interior, contemplamos o Sol.

domingo, 12 de agosto de 2012

A pedra do reino...

"O mundo é um livro imenso que Deus desdobra aos olhos do poeta! Pela criação visível, fala o Divino invisível sua linguagem simbólica. A poesia, além de ser vocação, é a segunda das sete artes e é tão sublime quanto suas irmãs gêmeas, a música e a pintura! Vem da divindade a sua essência musical. Mas, meus senhores, ninguém queira tomar como poesia qualquer estrofe, pois há muitas poesias sem estrofes e muitíssimas estrofes sem poesia. Ser poeta não é somente escrever estrofes! Ser poeta, é ser um 'geníaco', ser 'filho assinalado das musas', um homem capaz de se alçar à umbela de ouro do sol, de onde Deus fala ao poeta! Deus fala através das pedras, sim, das pedras que revestem de concreto o trajo particular da idéia! Mas a divindade só fala ao poeta que sabe alçar seus pensamentos, primando pela grandeza, pela bondade, pela glória do eterno, pelo respeito, pela moral, e pelos bons costumes, na sociedade e na família!"
.
.
.
(Ariano Suassuna. "A pedra do reino".)

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Bons dias...

 Que o amanhã seja palco para ser o que se busca.
Que leveza seja a promessa do vento.
Que a paz seja o próximo passo.
Que o outro seja sempre um convite.
Que o sorriso seja a chave correta.
Que tua memória guarde apenas doçuras.
Que o real toque os teus olhos com ternura,
e que a tua janela seja grande para o Sol.
Que tuas escolhas sejam a versão mais bonita de si mesma 
e que o teu caminhar seja -sempre- mais macio.
Que aprendamos a aprender com as tempestades.
Que os olhos enxerguem todos aqueles pedacinhos de nós que deixamos de ver, 
seja por comodidade ou distração da Alma.
Pois é tempo de abandonar receios e prisões...
...as nossas antigas desculpas.
Você não precisa carregar aquilo que não mais cabe no peito.
Não mais cabe medir palavras e medos, mas sim saber o tamanho das próprias asas.
E que assim seja o teu destino, abençoado.
Um brinde às possibilidades da próxima página dentro da gente!
Bons dias...

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Metade...

Às vezes não dizer é a melhor resposta. 
Às vezes não fazer pode ser a escolha mais acertada. 
Porque somos feitos de avessos e vazios tantos que quando 
somados, nos fazem inteiros. 
Ainda que metades nós sempre sejamos...

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Desejo...

Que o desejo pelo beijo seja a vontade nossa de beijar, 
nunca a tristeza por ainda não ter sido o beijo mesmo. 
Que o desejo nunca nos corte.
Que as ausências jamais nos sangrem. 
Que o calendário não nos condene 
Que a esperança não nos sufoque. 
Caminhemos de mãos abertas.
Quem sabe um dia, então nos encontremos em nossos desencontros...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Corda-bamba...

Viver é estar na corda-bamba.
Mas é nela, e não de outro jeito que a gente aprende a se equilibrar.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Singeleza...

Pai, que diante dos amargos da vida os meus olhos não percam a poesia.

Janela...

"Há cento e trinta anos, depois de visitar o país das maravilhas, Alice entrou num espelho para descobrir o mundo ao avesso. Se Alice renascesse em nossos dias, não precisaria atravessar nenhum espelho: bastaria que chegasse à janela".
.
.
.
(Eduardo Galeano)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Dos idiotas...

"Pensar é o inferno de qualquer ser humano. Seríamos mais felizes se simplesmente não pensássemos. A vida não nos machucaria tanto se marchássemos para ela de mãos e cabeças vazias. A ignorância nos absolveria. Ganharíamos a paz dos idiotas e dos despojados de consciência". (Júlio Emílio Braz)