sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Parabéns!

Traíste-me com a versão mais bonita de mim mesmo, 
e meu Amor se fez amante. 
Acusaste-me no tempo não te saber desde o sempre, 
e meu Amor se fez imenso.
Por culpa dos teus erros, corrigi os meus.
Por todos os teus amargos, aprendi contrários.
Partiste minha Alma inteira para então juntá-la,
e fazê-la ainda maior que a soma de minhas partes.
Hoje sou palavra a lhe dizer de gratidão,
pois são teus dias que anunciam a minha sorte.
São tuas velas que meu caminho alumiam.
É o teu sopro quem me dá vida e brinda-me as cores.
Quando oculta sob meus maus presságios,
anuncia-me doçuras.
Quando atenta aos meus sintomas de boicote,
ensinas tu sobre o perdão.
Eu te amo porque não houve a mim escolha,
obedeço a todos os teus frutos...
Por ti sou aquele que celebra o nascer e o poente.
E entre tormentas e invernos,
é você a trazer verão pra dentro de nós.
Contenta-me as mãos a lhe desejar muitas sementes.
Sou feliz ao crescer contigo e em ti.
Alegro-me no teu ano novo por renascer em mim também.

4 comentários:

Priscila disse...

Parabéns pra você, Poeta. Belíssima prosa. Amor com "A" maior... :)

Beijo!

Sol disse...

"Acusaste-me no tempo não te saber desde o sempre, e meu Amor se fez imenso."

Se fez muito imenso! Só pra variar, digo que adorei.

=*

Poeta da Colina disse...

Há muitos nasceres de flores nessa primavera.

May Almeida disse...

INEBRIANTE!!!!!!!!!!!!