segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Sobre a política...

(...) é essencial que as pessoas estejam a par dos assuntos políticos, além daquele interesse superficial por escândalos e outras notícias correlatas de banca de jornal, para que exerçam plenamente o conceito de cidadão no qual cada um está investido. O exercício da cidadania se dá no homem que consciente de ser engrenagem ímpar na dinâmica social, muito além de ter aprendido a dar opiniões sobre qualquer tema que lhe pergunte ou a revoltar-se sem vistas a qualquer providência responsável, saiba assim se determinar diante da própria realidade. Para isso é necessária educação e disciplina que não se limitam ou se findam nos bancos escolares. A educação é também e principalmente, movimento individual; e mais do que aparente direito do cidadão, é também obrigação sua, para consigo mesmo e para com os outros. Não há ato ou propósito que inseridos no contexto social não afete o seu próximo. Desta forma, apropriado do senso das proporções adquirido pelo conhecimento e pela reflexão, poderá então o cidadão defender ideias através dos instrumentos que lhe cabem, seja para expô-las num debate a vingar bons frutos ou desarticular ideias que se denunciem injustas e parciais, ou ainda, para promover outras ideias mais, com vistas a se concretizar na pessoa pública de um candidato que verdadeiramente nos represente.

2 comentários:

Bruno Santana disse...

Muito Bom o Texto. Parabéns!

Poeta da Colina disse...

A democracia parte do princípio de cidadãos. Faz tempo que o Brasil não faz questão de formá-los.