terça-feira, 21 de agosto de 2012

Horizonte...

Se corro ao seu encontro, ele corre da minha chegada. Por lá moram sonhos impossíveis e amanhãs improváveis; mas também as mais belas certezas. Talvez horizonte seja a indecisão de Deus não saber se vive embaixo ou em cima, por isso, todas as promessas do mundo se realizam naquele cadinho de milagre onde se termina a terra e se começa o céu. Eu não sei, talvez essa seja uma das únicas jornadas que valha a pena trilhar: o dissolver da ilusão. O horizonte só existe porque existem olhos que dele se saiba. Sem qualquer olhar, não haveria o horizonte. De olhos fechados, o homem é livre e verdadeiramente infinito.

4 comentários:

Poeta da Colina disse...

O horizonte é o encontro do sonho com o infinito.

A vida é o nosso encontro.

Juliana Lira disse...

Que belo filosofar.

Acho que o horizonte existe pra que não sejamos limitados. Há sempre mais de onde veio os sonhos, as ilusões...

Milhões de beijos

Sol disse...

Foi um dos teus que mais gostei!
O Horizonte serve para caminharmos porque é pelo desejo incessante de alcançá-lo que damos continuidade aos nossos passos.

Bons dias para vc!

Isabela Xavier disse...

Belo texto, me fez refletir.