sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Desilusão...

Serei o teu ombro, mas não teu amante.
Serei tua noite, mas não teu sereno.
Serei tua terra, mas não teu caminho.
Serei teu descanso, mas não o amanhã.
Serei tua fuga, mas não teu encontro.
Serei o teu mestre, como sou ao discípulo.
Serei a palavra, como sou para o ouvido.
Serei um descaso, por não querer mais ferir.
Seria qualquer coisa, se alguma coisa eu fosse.
Seria Amor, se Amor eu soubesse.
Serei tua fome, mas não alimento.
Por isso eu parto, pelo caminho contrário.
Por isso eu parto, o teu coração.
Ainda que eu seja, a cura e a benção.
Sou dono e o rei de um reino em vão.
Estarei de passagem mas não serei porta.
Serei tua leveza, mas carrego grilhão.
Serei uma promessa, que amanhã não se lembra.
Serei o teu sim que se resume em não.
Seria tua força, se eu não fosse fraqueza.
Seria teu pleno, se não fosse tristeza.
Serei tua verdade, mesmo sendo mentira.
Serei na distância, a tua alegria.
Porque a mim não me cabe o belo e o puro.
Em mim não encontro espaço pro Amor.
Em mim só existe espaço pro escuro.
Em mim só partilho um cadinho de dor.

14 comentários:

Áurea Manuele disse...

forte, querer ser tudo e se sentir sendo quase nada..

Natália Campos disse...

Belo em todas as suas nuances. Lindo poema! Beijos.

Brunna Cruz disse...

Em ti cabe o mundo e vc o pinta como quiser.

UM AMOR PRA RECORDAR disse...

poema maravilhoso!!me apaixonei pelo seu blog você escreve muito...bjus

Sol disse...

Nós poderíamos ser tanta coisa, mas no fim sempre somos um cadinho de dor. Esse texto ficou de uma lindeza.

Beijo, Guilherme.

Maya Quaresma disse...

"Em mim não encontro espaço pro Amor.
Em mim só existe espaço pro escuro.
Em mim só partilho um cadinho de dor."

Vou ousar e dizer que esse pra mim foi um dos melhores textos teus que eu já li.

Tô tentando achar alguma frase pra comentar, pra complementar, mas não dá. Teu texto é completo. E textos completos só merecem aplausos e silêncios!

Elen Abreu disse...

Adorei...Maravilhoso e triste poema. A imagem caiu como uma luva. Tenha um boa noite.
Já me segue amigo? Te convido a conhecer o meu :)
Seguindooo.

Juliana Lira disse...

Afff moço! Como tu consegue escrever tão bem assim? Passa uma emoção tão forte que mexe com tudo dentro da gente.
Queria só deixar os parabéns, porque é bom DEMAIS.

Parabéns

Milhões de beijos

N. (eni) disse...

a beleza da dor que é contemplada apenas pelos sensíveis.

lindo.

CARLA STOPA disse...

Partilhemos nossas dores...

Brunna disse...

Ser nada para ser tudo para todo o ser.

:)

junhoz disse...

o incrível é que mesmo no escuro ainda há luz e na dor ainda sobra um pouco de gozo.

Solange disse...

sinto-me assim também..

bjs.Sol

Mari disse...

Incrível, a literatura sempre gritando o que mal conseguimos soletrar. Parabéns, gostei muito.