quarta-feira, 11 de abril de 2012

Metades...

 Quantos amores pela metade que vivemos, nos deixam inteiros quando se vão?

8 comentários:

Arianne Carla disse...

Guilherme, simplesmente amei essa sua frase. Me deixou completa e me fez entender o que estou sentindo no momento, pelo menos é o que estou pensando. Acho que eles nos deixam inteiros por conta do aprendizado deixado, vai nos completando lentamente.

http://eppifania.blogspot.com/

Kelly Cristina Costa disse...

Perfeito pra o meu dia de hoje.

Priscila disse...

Amores vividos pela metade, nunca me deixam inteira. O desconhecimento da outra metade, do não vivido, os "se", me perseguem por um bom tempo. Fico como alguém que precisou sair da sessão, bem no meio do filme...

Dayse Sene disse...

Penso que não...os amores pela metade,levam parte de nós. Só o tempo, vamos nos refazendo e construindo partes tiradas de nós, para que não fica o vazio e lembranças doídas.
É mais ou menos por aí...o que penso.
Uma bela noite.
Grande abraço.

Kelly disse...

Guilherme, quantos e quantos.

Sua frase traduziu perfeitamente o que alguns amores fazem. Acho que quando ficamos inteiros, é porque também nos entregamos pela metade.

Adorei!
Beijo

Raquel Falbot disse...

Que espaço gostoso!!! As fotos são suas também?

segunda flor disse...

Perfeito!

Corpo-Alma disse...

Frase reflexiva... penso que toda experiência vivida por inteiro ou pela metade nos fortalece para uma nova eperiência. Parabéns Guilherme, seu blog é show de bola!