quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Resposta...

"Enquanto preparavam a cicuta, aprendia Sócrates uma canção na flauta. “Para que te servirás?" lhe perguntaram. “Para sabê-la antes de morrer”. Ouso recordar esta resposta que os manuais banalizaram, pois que ela me parece a única justificação séria da vontade de conhecer, que se dá até mesmo às portas da morte ou em outro momento qualquer".
.
.
.
(Emil Cioran)

2 comentários:

*Simone Poesias* disse...

Belo pensamento.
O conhecimento muitas vezes é caminho para muitas respostas. Seja ele qual for.

Um abraço,

*Simone*

Solange disse...

gostaria de me envenenar com o sabor do beijo dele..

bjs.Sol