terça-feira, 19 de julho de 2011

Comédia...

Ela tem olhos grandes e cabelos longos. Ele, queixo quadrado e quase sem cabelo. Ela é mulher crescida a usar a moda a seu favor ao vestir seu charme. Ele se sente moleque a usar boné colorido de hélice na ponta. Ele se confessa inocente enquanto ela brinca de ser louca e obcecada. Ele gosta das excentricidades culinárias a instigar os sentidos. Ela não gosta de milho; com exceção daquele salgadinho amarelo de isopor. Ela gosta de vinho. Ele prefere suco de maçã. Ela faz de um achocolatado e um cigarro, café colonial. Ele nem café-da-manhã toma, e ao final da noite devora barra de chocolate inteira no desejo distante, mas intenso, de querer mesmo devorá-la toda. Ela gosta de Chico Buarque. Ele prefere muito mais o Chico Bento. Ele adora o jeito que ela dá risada. Ela gosta por demais do jeito que ele fala doçuras. Ela menciona filósofos e pensadores. Ele não cita ninguém. Ela gosta do Woody Allan. Ele queria ter ido a Woodstock. Ele, cidade grande . Ela, vilarejo. Ela é pés no chão. Ele, avoado. Ela chora de felicidade. Ele ri das impossibilidades. E apesar de tudo e tanto, compartilham eles do mesmo gostar, do mesmo sentir e do mesmo querer. Ambos cheirosos. Ambos garbosos. Ambos, amantes. Ambos, amados. Ela, caipira. Ele, caiçara. Ela, saci. Ele, caipora. Ela, impulsiva enquanto ele, compulsivo: por amores, licores, jardins. Por palavras e pontes. Ambos gostam de aventura, mas são comédia; comédia romântica a saltar das linhas no próximo capítulo onde o final será feliz.

3 comentários:

senhoritaclm disse...

Entre ambas as complexidades dos dois amantes, será que os mesmos encontravam afinidades?..acho que sim..rs

Van disse...

O amor é o encontro perfeito e harmonioso de tudo que não se encaixa, que difere e é oposto.

Só o amor poderia aproximar e tornar tão iguais Chico Buarque e Chico Bento. Só o amor pode fazer um queixo quadrado ficar "redondinho" e uns olhos grandes ficarem "pequeninhos", diante de tanta afinidade que o amor cria.

Beijinhos e feliz dia do amigo!
Que eles estejam sempre presentes e próximos a você, Guilherme.

Poupée Amélie™ disse...

Eduardo e Mônica?