segunda-feira, 13 de junho de 2011

Horizonte...

Amor, daquelas gentilezas todas que venho guardando no bolso e no sorriso, hoje resolvi adoçar tua boca e lhe falar sobre o horizonte. Aquela promessa de encontro entre céu e terra, entre amores e cores que se tocam quando nunca se encontram. Pois me fiz olhos teus a desenhar no coração, minha miragem; nossa ilusão. Queria te levar, navegar em barquinho de velas tecidas com doçura em mar de sorvete, até o por do sol de amarelo dourado, a convidar a lua sua presença prateada. E próximo do encontro das dimensões que traçam o infinito, você saberia que o horizonte é mesmo uma ilusão. Assim como algumas esquinas e passagens, passageiros e paisagens, que pela vida passam mas não passeiam; que colorem presença de cores gastas e sorrisos desbotados; verdades falsas e abraços fabricados. E sabe o que então eu lhe sopraria ao ouvido entre as marés? Fecha teus olhos e desfaz conto que aporta o coração; pois é dentro dele que o eterno se espalha e costura o real, onde perfume é sentido e a beleza vive plena. Você vê a vida através da tua Alma, da tua janela; e a verdade vem de dentro pra fora; as cores são tuas e os sonhos também. O horizonte é, na verdade, o teu desenho e tua criatividade. É a tua própria vida. O impossível aí se desfaz nos teus olhos fechados. Por isso, meu Amor, eu estou tão perto de você, porque moro dentro. E de dentro, nunca saí.

7 comentários:

нєllєи Cαяoliиє disse...

Belísimo,lembrei-me de uma citação:
"A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar".
Eduardo Galeano
tão bom termos um horizonte diferente para cada um!
Beijos

Fernand's disse...

e o meu bolso vai ficando cada vez mais fundo, mais cheio de gentilezas, surpresas, revelações e alguns sorrisos que tive que tirar do rosto porque são só pra ele e também já estavam dando câibra nos músculos faciais.


=)

bjsmeus

lindo texto.
amei.

Kamila disse...

É uma delícia te ler.
E bom, por hoje é só e suficiente.
Ah, sem esquecer do inevitável: "lindo", Guilherme.

Beijos e uma semana de paz!
Fiques com DEUS

Mundo do Gê disse...

Grato pela visita Guilherme, seja sempre-bem vindo...
E não é, realmente as palavras de Ana Jácomo tiram mesmo o coração da gente pra tomar sol!
Mas as suas são também uma linda tradução de sentimentos, um lindo escrito do sentir.

Parabéns!
Abraço!
Gê!

Vera Lúcia Duarte disse...

Guilherme,
Que bela postagem!
Chego até aqui pelo blog da VAN e o convido para uma visita ao meu recanto.
Já sigo aqui.
Abraço.

Renata Fagundes disse...

Senti nesse texto um cheiro doce de encantamento que me levou a um sorriso largo de quem entende quando um coração está quentinho.

Eu já disse que adoro seus textos Guilherme? Então, está dito.

grande beijo moço

Claire disse...

Nossa,que lindo!*--*
Perfeito.Nem sei o que dizer,de tao profundo que foi.Só que amei!
''O impossível aí se desfaz nos teus olhos fechados.''E,se desfez.
Um grande beijo!