segunda-feira, 27 de junho de 2011

Como sempre foi...

"De repente tudo aqui tremeu. Cai no chão, de bunda, sentada, e não sei como levantar. Tô amando o que é fácil amar. Tô amando a coisa mais difícil do mundo. Tô amando amar. To amando o que sempre quis. Tô amando e morrendo de medo de sangrar. E eu vou sangrar. Eu sempre sangro. Dessa vez será pior. Como também já é sem dúvidas a melhor. Tô amando e to louca pra gritar. Tô amando e vou calar. Dessa vez não vou nem comentar. Tô amando e você não vai nem desconfiar. Tô amando e só. Tô amando e sentindo falta. Tô amando e me inspirando. Tô amando sim. Tô amando assim. Você lá e eu aqui. Tô amando só, como sempre foi".

(Iza. In memoriam, daqui)

5 comentários:

Alê disse...

Ame muito...

Ame com tal intensidade, que seja impossível encontrar a saída,

**Adorei!

Solange disse...

um texto cheio de paixão e coração acelerado..

bjs.Sol

Verônica Heiss disse...

foi Pessoa mesmo, e com toda a razão (:

Janaína disse...

Iza. Um exemplo. Um amor. Como sempre foi. E sempre será.

Mari_ disse...

Adorei o texto!

Parabéns.

http://cricri-grilo.blogspot.com/
(Veja os anúncios)