segunda-feira, 16 de maio de 2011

Perfume...

Se nos agarrarmos às certezas que fragilmente construímos ao longo da caminhada, provavelmente congelaremos a vida tal qual promessa que não pode ser cumprida. Há um começo, um meio e um fim para tudo aquilo que um dia nasceu por nós e em nós. Ao mundo chegamos sozinhos e dele partimos também. O Amor que pode ter ido, que um dia pode ter sido, deixa sempre beleza dentro da gente e, esta beleza sim, ecoa eterna em todos os nossos atos e sentimentos, como algo que não parte nem se parte da gente, ainda que partido hoje, estejam os laços que o teceram. E natural que, dia ou outro, nem lembremos mais que tal beleza que nos eleva à terra dos sonhos e a maturidade que nos enraíza no solo da sabedoria, vieram dele. Ainda que a flor, com o tempo tenha morrido, continuamos a lembrar e a sentir o seu perfume.

16 comentários:

Giovanna disse...

lindo texto
beijos
likehappydream.blogspot.com

Patrícia Rocha disse...

E para todo fim existe um recomeço... Eu vi o fim, mas ele não me impediu de ter esperanças de recomeçar :)

Lindo post :)
Beijos mil para ti :**

Karla Tabalipa disse...

A única certeza que carrego comigo é a de que o tempo cura e transforma os sentimentos. Nada dói pra sempre. Ainda bem! :)

=*

Janaína disse...

Me faz um bem te ler. Me faz um bem acreditar que o essencial é invisível aos olhos.

Boa semana!

Ana Aitak disse...

A gente tem mesmo que aprender a conviver com a finitude de tudo, do amor, de nós mesmos. Não é fácil, mas é suave viver assim ou mais sábio...Sigo tentando

Abraços

Nara Sales disse...

O amor que um dia sentimos, ecoa dentro de nós para sempre.

нєllєи Cαяoliиє disse...

e ainda que viessemos a cair,nos levantaremos pois sabemos que o amanhã tece surpresas e sensações que precisamos descobrir.
Belas palavras!
Beijos

Contos da Joii disse...

Independente da quantidade ou grau de erros. Das decepções, dos finais, términos, e naufrágios. O que fica de nós, e em nós é a essência. O melhor de cada um, os bons momentos, o gosto, e o cheiro, ah, o cheiro sempre fica.
Uma ótima terça, bjs da Joii.

Fernand's disse...

resumindo,
o que fica em nós, levamos. guardados e remechidos com carinho ou guardados a sete chaves pra nunca mais.


=)

bjsmeus

Solange disse...

com amor tudo é possível..

bjs.Sol

Abraão Vitoriano disse...

maturidade na escrita
bonito sentido
sentado e lendo e vendo em mim

obrigado!

beijos,
do homem-menino

cá voltarei mais e outras mais vezes...

te seguindo...

e continuemos...

Renata Fagundes disse...

Perfume de memórias...

beeeeijo moço

Juliana. disse...

é um círculo..
por isso construa laços e os fortaleça sempre em certezas!
abraços

Juliana

C. disse...

Lindo poema!
Te vi no blog Pratododia.
Por isso é importante demarcarmos as melhores fragrâncias por onde passamos.

Thais Lima disse...

Visitei seu blog, e por incrível que pareça precisa ouvir estas palavras, algumas palavras que doem pelo fato de ser realidade, como dói ouvir a verdade! Mas acredito que tudo tem um porque, e nada acontece por acaso, Deus sabe o que faz por mais que as vezes não entendemos o porque, mas tenho certeza que será para o nosso próprio crescimento, para o nosso próprio aprendizado.
O mundo dá voltas, as coisas acontecem quando menos esperamos, mas só o tem mesmo para responder estas perguntas que nos encomodam.
Eu vejo que se estamos aqui na terra é porque somos imaturos e por algum motivo temos que aprender alguma coisa, portanto devemos sempre extrair coisas boas para levar conosco e utilizá-las em nosso caminho.

Estou te seguindo, adorei seu blog.
Beijos

Cicero Edinaldo disse...

a vida é um emaranhado de reviravoltas. O imprevisível faz parte do nosso cotidiano. a cada dia recomeçamos, continuamos ou destruímos algo do dia anterior. Em relação ao amor acontece da mesma forma. Em um dia podemos está ao lado da pessoa amada e no outro podemos está longe dela. Nesse sentido devemos apenas valorizar e viver o HOJE intensamente, sem cobranças ou projetos que podem não virar realidade.
---
te convido a visitar meu infinito particular.
abraços fraternais.