segunda-feira, 11 de abril de 2011

Porventura...

"Se sua rua porventura aparecer
coberta de pétalas caídas
pela inclemência
de um vento qualquer,
não faça nada.

Deixe-a assim desordenada
e descabida.
São reticências que sobraram da estação passada.
Acabarão varridas pela própria vida."
.
.
(Flora Figueiredo)

2 comentários:

Fé Fraga disse...

Perfeito texto,
Esplêndida escolha!

Beijo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

Solange disse...

tão lindo quanto o luar que está ao lado..

bjs.Sol