quarta-feira, 2 de março de 2011

A casa dos infernos...

"A casa dos infernos tem espada de São Jorge num pote de margarina em cima da geladeira, uma planta comigo-ninguém-pode torta na sala e uma samambaia adornando a varanda. Lá fora, vemos duas garrafas pet cheias d’água no contador de luz. E um muro coberto de cacos de vidro. Na sala, uma foto de Jesus emoldurada que te segue com o olhar. Miçangas barulhentas penduradas dividem um cômodo do outro. No banheiro, a Playboy amarelada da Vera Fischer e outra grudada da Cristina Mortágua, denunciando outros tempos em que quem batia era o adolescente. Não o contrário. Na garagem temos um Chevette com o adesivo “A inveja é uma merda”. Num canto um pogobol. Relógio de parede da Ótica Diniz. Uma plaquinha na porta avisa: “Aqui mora uma família feliz”. Camisas de candidatos são usadas de pano de chão. Papel de presente forra as gavetas. Copo de requeijão? Muitos. O filho já plantou feijão no algodão. Na estante livros da Seicho-no-ie, uma Bíblia empoeirada onde a mãe católica esconde dinheiro e um elefante com a bunda virada pra porta. Jarra de plástico em formato de abacaxi, centenas de ímãs de geladeira temáticos e calendário de farmácia, açougue ou padaria. Um cachorro barulhento desconhece banho. Tem chinelo Rider e bolas de plástico presas no telhado. Quadros de copo-de-leite, pôster da Madonna e fitas da formatura do colegial em vários cantos da residência. Uma enciclopédia é escoro de porta. Tem uma tia velha que dá a previsão do tempo conforme seu reumatismo se pronuncia. Joelho doendo é chuva; Braço formigando é geada; E dor de barriga é tormenta mesmo. No quarto dos pais tem um cofre. E dentro do cofre, claro, a escritura". (Dino Cantelli.)

Um comentário:

Solange disse...

e na varanda, um velho fumando cigarro de palha, sentado em uma cadeira de área, com um travesseiro como almofada.

bjs.Sol