sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Impressão...

"Viver é ter que tirar coelhinhos da cartola todo santo dia. Claro que isso é uma impressão pessoal. Tenho, inclusive, a impressão que realmente não é assim pra todo mundo. Deve ter a ver com grandeza interior, ou pureza de espírito, ou tendência à alegria, ou uma vantagem genética, preciosidades que não possuo. Sou pequena, não consigo ter pensamentos leves, principalmente no que diz respeito às pessoas e a minha alegria é tirada à forceps todo dia. Não tive a vantagem genética de descender de uma linhagem positivista, até justo pelo contrário. Somos do time do contra, somos os inconformados, somos os que acham que tudo teria que ser diferente, e isso, basicamente, nos inclui por primeiro. Tenho a impressão que estamos fritos nessa nossa ciranda de insatisfações. Imagino que na hora do juízo final o Grande Juiz nos perguntará: _ Vocês estão achando que são o quê?... Deus?! E todos nós, um a um devemos arregalar nossos olhos que tudo vêem e responder: _ Como assim, Senhor? O Senhor tá achando que é moleza. Não fomos dotados da faculdade do 'não perceber'. A gente percebeu. A gente percebe todo dia. É dureza atingir expectativas, manter a pose, ser especial, formidável, genial, fora de série, suprasumo, amáveis. Sabe o que é? A gente não consegue. Somos comuns, e é bastante difícil pras pessoas comuns ver o desfile diário de super heróis. É... porquê é assim que é, um desfile de super heróis, de gente que define que você tem que ser i n c r í v e l para justificar sua existência aqui na terra. Se você não consegue, Senhor, ou se tudo o que você quer é falar umas besteiras, rir de coisas triviais, comer espetinho com farofa e se regalar, ser simplório assim, pura e simplesmente, acaba sendo o que eu escrevo aqui ,nessas muito mal traçadas linhas: Viver é ter que tirar todo santo dia muitos coelhinhos da cartola. Mas claro que isso é só uma impressão de uma pessoa comum". (Be Lins)

Nenhum comentário: