quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

E se...

E se eu te amasse um dia, pequeno e calmo, minúsculo e leve, no vento que desaprendeu o caminho, que vaga nos becos, que se perde nas curvas, que se espalha no rio, será que teus dedos descobririam meus cabelos, tuas mãos achariam minhas pernas debaixo do vestido, tua voz resistiria ao barulho das árvores? E se eu te amasse um dia, alto e amplo, grande e maior, junto ao céu, numa asa, contra o sol, solto e livre num vôo silencioso de pássaro, será que teus olhos se juntariam aos meus num horizonte improvável, teu riso seria alto outra vez menino, teu peito se encheria de felicidade inédita? E se esse dia não chegasse, será que um dia tu perceberias que tens de mim o vento, o caminho, os becos, as curvas, o rio, o céu, a asa, o sol, o vôo, o pássaro, o horizonte improvável, o riso, o menino, a felicidade esperando para ser? (Patrícia Antoniete)

3 comentários:

psicologaproblematica disse...

Guilherme querido,
Um 2011 cheio de energia positiva na tua vida!
Obrigado por sempre dar uma passadinha no meu espaço...

Bibiana Benites disse...

Será? A felicidade esperando pra ser.

Adorei!!!

Beijo

Helena disse...

E se... Sentimento maluco que toma conta do corpo, mistura medo e desejo.. e seja o que for!!!