segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

De que resto...

"A vida se retrata no tempo formando um vitral de desenho sempre incompleto, de cores variadas, brilhantes, quando passa o sol. Pedradas ao acaso acontece de partir pedaços ficando buracos irreversíveis. Os cacos se perdem por aí. Às vezes eu encontro cacos de vida que foram meus, que foram vivos. Examino-os atentamente tentando lembrar de que resto faziam parte. Já achei caco pequeno e amarelinho que ressuscitou de mentira um velho amigo. Achei outro pontudo e azul, que trouxe em nuvens um beijo antigo. Houve um caco vermelho que muito me fez chorar, sem que eu lembrasse de onde me pertencera". (Maria Antônia)

5 comentários:

Juliana Dias disse...

Que texto lindo! Muito bem escolhido. Seu blog é super!

Visite o meu! ;)

Solange disse...

a d o r e i !!!!
parabéns pela escolha

bjs.Sol

Mas o amor existe pra fazer a gente feliz disse...

Olá, adoro seu blog. Tenho casa nova, faça-me uma visita?

Bibiana Benites disse...

[...]Os cacos se perdem por aí. Às vezes eu encontro cacos de vida que foram meus, que foram vivos.

Ah, esses cacos que a vida nos coloca no caminho.

Adorei : )

Beijos meus.

Fé Fraga disse...

Guí, belo texto!

Cacos cortantes, pedaços de nós por aí a pairar...
A untar em cada estilhaço um sopro de vida que ficou lá guardado no íntimo de uma alma que pulsa e desdobra uns nos outros...
Um beijo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com