quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Amantes...

"O amante bateu à porta da bem-amada, e uma voz lá de dentro perguntou:
- Quem está aí?
E ele respondeu:
- Sou eu.
A voz então disse:
- Esta casa não conterá nós dois.
E a porta continuou fechada. Então o amante foi para o deserto, e na solidão jejuou e orou. Retornou depois de um ano e bateu novamente à porta. E de novo a voz perguntou:
- Quem é?
E o amante respondeu:
- És tu mesma!
E a porta lhe foi aberta."

(Jalaluddin Rumi)

Um comentário:

Luiza A. disse...

lindo, perfeito e muito simbólico. seu blog é uma ótima surpresa! estou seguindo.