terça-feira, 9 de novembro de 2010

Uma coisa...

- Agora que sentamos, antes que peçamos o jantar, queria lhe dizer uma coisa. - disse ele, ansioso.
- O que foi?
- Eu cheguei a pensar que algo tão bonito, como o que eu sentia por você, pudesse nos afastar. Por isso, tardei tanto em tentar me aproximar com outros olhares e vontades. Tentar e conseguir, no caso. Fui medroso. Mas encarei todos os meus monstros pra não perder você. Só que perdi sim, pelo tempo em que você foi morar fora e voltou menina feita. Achei que fosse pra sempre, sabe? Doeu demais. Agora, tenho meu mundo aqui, sentada à minha frente. E não vou deixar você nunca mais partir. Vou com você a me dedicar e ser teu fiel servo neste Amor bonito que cultivei em silêncio e agora conto ao teu coração o que canta a minha Alma. Casa comigo?!?!?
- O quê?
- O que o quê?!? Você não aceita?!?!
- Aceitar o quê amor? Pode repetir? Eu estava olhando o cardápio.

3 comentários:

.Intense. disse...

Acho que o objetivo não era esse, mas eu ri...


:p

Vanessa Souza Moraes disse...

Moça insensível...

Alice disse...

amor não correspondido? :/

beijo