segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Bandeira...

"Eu gosto de dinheiro. Você também.
Até aí, não há novidades.

Mas nem tudo é dinheiro. Sério.

Este blog é o exemplo mais acabado disto. Me toma tempo, mas é minha terrapia, brodagem.

Mas falo também de outras coisas, num sentido mais amplo.

Tem até aquela história clássica da Madre Teresa de Calcutá que, recebendo um embaixador americano numa obra social lá dela – que era desenvolvida de maneira absolutamente caridosa e sem nenhum proveito financeiro (é assim que diz a lenda) -, ouviu:

- Madre, eu não faria isso que a senhora faz nem por 10 mil dólares por mês.
- Acredite: nem eu faria isso por dez mil dólares.

Eu tenho umas 550 páginas de reclamações e umas duas monografias de doutorado de discordâncias a respeito da famosíssima Madre Teresa de Calcutá. Nem sei se a história é verdadeira. Mas o cerne da questão levantada pela historinha, independente de sua veracidade, é ainda legítimo.

É só grana mesmo?
Por que você acorda todo dia de manhã e sai de casa correndo fingindo apressado?
O que te faz achar que vale a pena dispender tempo e energia num relacionamento de qualquer espécie (amoroso, de amizade, de companheirismo) com uma pessoa e não com outra?

O que você espera deixar de legado?

O que você espera encontrar do ladelá?
Qual a sua bandeira?
No que você acredita?
Quais expectativas você aceita que sejam subvertidas e quais vão te causar uma puta desilusão?

O que te move?

Se você faz as perguntas certas, você já tá no campo de batalha".
.
.
.
(Jojó da Babá. daqui.)

2 comentários:

ID disse...

Bem legal teu blog !
Eu já escutei essa história da Madre Teresa, como também já escutei e li uma entrevista dela onde ela afirma que devolvia carregamentos de analgesicos ,não recebia eles, porque dizia que o caminho a Jesus é a dor, e se vc tira a dor de quem agoniza eles não acham Jesus.Enfim, nada a ver essa história,mas eu sou uma garota moderna, acho que analgesicos tem um que de milagre.
Ah, ia falar do dinheiro! Não estou de acordo com as suas colocações,pelo seguinte.O dinheiro não é uma questão de sim ou não, é uma coisa necessária para viver em este planeta, então sim, é fundamental, vital.Sem grana não se compra comida, nem remédios ,não se vive .E com muita grana as pessoas se divertem!rs
é isso, se puder passa la em casa http://sindromemm.blogspot.com

Vanessa Souza Moraes disse...

Disse para uma pessoa outro dia: o meu blog é o que mais curto fazer, e não me dá um centavo...