sexta-feira, 29 de outubro de 2010

E de mais ninguém...

"Aos pares vêm as asas, vêm as amizades, vêm os amores. Dois. Ainda é o melhor jeito de dançar uma canção e você ainda é a pessoa que eu elejo para me livrar da imparidade. Muito embora você me seja quase sempre insuportável, você ainda me é infinitamente necessário. Eu não consigo parar de girar, de trocar os pés ainda que desordenadamente e, mesmo que tropeçando sempre nos mesmos passos, trocar de par ainda é mais doloroso. Queria te ser insuportável também e assim poder começar a ter alguma esperança a respeito do acaso, da espera e dos pares de lágrimas sempre bem guardados no meu travesseiro. Essa música toca incessantemente em mim. Vitrola estragada, disco arranhado, cd no repeat. Você me gira e me abraça sem ao menos desconfiar sobre quem eu sou sem você por perto. Você conduz os meus passos e me olha nos olhos sem ter a mínima noção sobre a bagunça que você deixou aqui dentro e que, ainda assim, consegue despertar o que eu tenho de melhor em mim. Você me volve para baixo e segura a minha mão sem nem sequer supor sobre todo o tormento que você me causa, nem sobre toda a paz que você me devolve. Eu sou uma mulher, que não sabe dançar, se aventurando em alguns passos arriscados. Eu sou o tudo e o nada de que a gente sempre falava, mas nunca conseguiu entender. Eu sou a espera. Eu sou tanta coisa, sou tantas em uma só, sou única e sou sua. Culpo a você por eu viver sempre pelo avesso. Agradeço a você por viver tudo tão intensamente, por sorte ou não, ainda é melhor do que não sentir. E, em meio aos meus exageros de sempre e todas as minhas bobices, você me reponde apenas com “Eu te amo”. Acho graça. É que o amor se torna complicado justamente por ser tão simples. Mas, se você me rodopiar de novo, tirar meus pés do chão por um momento que dure toda a vida, eu te juro, meu bem, que serei seu par apenas e de mais ninguém". (Gabi Castro)

4 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Insuportável e necessário, rs.

Boa descrição.

Vitória Z. disse...

A "dança" é realmente uma das mais expressivas formas de sentimentos.
Falo isso por que sou dançarina.

Adorei o texto todo.

Priscila Rôde disse...

A Gabi é maravilhosa!
Bela escolha!

.Intense. disse...

Acho que, por causa do título, me lembrou aquela música "se vc quiser me ensinar como que se faz pra te amar, hoje eu te garanto, meu bem, que eu serei só seu - e de mais ninguém!"


^^