quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Com você...


"Me pega em teus braços. Me abraça bem forte, faz aquela massagem que só você sabe. Uma massagem quase completa com o calor de tuas mãos quem sabe me ajude. Sua presença é terapêutica, aliás tua existência é. Me desculpa vai? Por não valorizar teu esforço em me fazer feliz, sem deixar que isso te deixe triste. Eu te disse que eu era egoísta, eu avisei que não era boa, que eu só parecia. É pode ser isso mesmo que você disse, a gente se apaixonou porque achamos que éramos bons, e permanecemos juntos quando vimos o lado ruim do outro. Pode ser, acho que você tem razão, só pra variar. Eu sei, também te amo. Não, isso eu já não sei responder. Eu já te disse que amor não é merecimento, que sou dramática, poética e tenho um humor ácido na maioria das vezes e que talvez eu coma tanto doce porque sou muito amarga. (...) Eu vou parar de falar agora, antes que eu me perca (mais ainda) de tudo que eu tinha em mente. Me desculpe por não querer ter filhos, mas querer casar logo. Me desculpe essa necessidade de espaço que eu tenho e me desculpa por não respeitar direito a sua necessidade. E, bom acho mesmo que preciso parar, mas não antes de dizer que eu precisava de alguém exatamente como você. Com essa falta de jeito pra amar, com esse brilho de medo e amor no olhar, com esta perna tremendo antes de entrar na minha casa, conhecer minha família, eu precisava de alguém que me protegesse de mim, que me fizesse dizer não aos meus medos e desejos, ambos tão intensos, eu precisava e tinha que ser você. (...) Eu estava errada esse tempo todo eu não precisava de alguém com as mesmas convicções e paixões que eu, seu mundo completa o meu e o meu o seu. Está tudo bem agora que os monstros dos nossos medos dormem embalados pelos sons dos nossos beijos. Dorme amor, eu vou ficar aqui olhando pra você, como você não gosta que eu faça. Dorme, que eu vou ficar sonhando acordada". (Luana Gabriela)

2 comentários:

Uma mocinha não tão indefesa disse...

Eu costumo identificar um bom texto quando termino de ler e penso que gostaria de tê-lo escrito. Ou quando percebo que o autor disse exatamente o que eu gostaria de dizer mas sempre me faltaram as palavras adequadas. Ou as duas coisas juntas...

Acho que esse foi um dos melhores que já li por aqui. Parabéns a quem esceveu. E meus agradecimentos a você por ter compartilhado isso comigo.

Beijnhos :))

Noe* disse...

Muito bom seu blog!


Bjks =*