quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Desafinadas...

"Você me conhece bem. Sabe cada pedaço de mim. Sabe que mudei. Não somos mais tão iguais como antes. Você também mudou. Ainda te amo. Com a mesma intensidade. E muitas vezes dói não concordar mais com o seu jeito de levar adiante. Você tem que prestar mais atenção. Nos outros e não em você. Ou em você, mas na parte que realmente importa. Se pareço brava, triste ou decepcionada, falo e escrevo porque amo. E não tenho raiva. A verdade é que as pessoas só querem saber delas mesmas e você não é diferente. Hoje, ao me pedir para passar a sua roupa você foi egoísta sim. Só pensou em você. Irritada com o meu simples não, me acusou com mesmo adjetivo que agora lhe cabe. Isso, sem ao menos procurar saber o por que eu não faria o que você queria. Se fui egoísta em não passar a sua roupa, você também foi ao só pensar no que era bom pra você naquele momento. Estamos quites e tudo tem dois lados. Não costumo aqui ser tão direta e nem gosto disso. Sou de entrelinhas, de traços, de palavras mal ditas e malditas. Então não seja tola, não seja hipócrita, não seja casca. Só desejo a você o que quero pra mim. Uma vida mais cheia de frutos". (Janaína Salgado)

Nenhum comentário: