terça-feira, 24 de agosto de 2010

Farsa...

"Eu sou uma farsa. Meus livros na estante do quarto são puro enfeite, minhas frases de efeito são plágios vulgares de outrem, confundo os três Andrades da poesia, proclamo o cinema glauberiano mas não guardo na memória nem Deus, nem o Diabo e nem a tal Terra do Sol.  Acompanho os acontecimentos em rasas manchetes de jornais, canto em falsete em busca de aplausos e, pasmem, o dourado de minhas madeixas é apenas coloração fajuta. Até as plantas da minha casa são flores artificiais. Sou uma farsa da cabeça aos pés, perambulando pelo mundo postiço que me cerca".
.
.
.
(Maíra Viana)

Nenhum comentário: