quarta-feira, 23 de junho de 2010

Cuidar...

"O amor nunca morre de morte natural. Ele morre porque nós não sabemos como renovar a sua fonte. Morre de cegueira e dos erros e das traições . Morre de doença e das feridas; morre de exaustão, das devastações, da falta de brilho."

.
.
.

(Anais Nin)

Um comentário:

Camila Sanches disse...

Essa é uma daquelas verdades que a gente já sabe, mas precisa saber de novo, colocar em palavras, atentar para ela. Porque é muito difícil renovar a fonte do amor, mas não há nada tão fácil quanto feri-lo, machucá-lo, trai-lo.