sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Realmente...

Como você escuta? Você escuta com suas projeções, com sua ideologia, com suas ambições, desejos, medos, ansiedades, com atenção somente ao que você quer se ouvir, somente atenta para o que será satisfatório, ao que gratifica, ao que dará o conforto, ao que no momento pode aliviar seu sofrimento? Se você escutar através da tela de seus desejos, então você escuta obviamente sua própria voz; você está escutando seus próprios desejos. E há alguma outra forma de escutar? Não é importante encontrar uma forma como escutar não somente o que está sendo dito, mas a tudo, ao ruído nas ruas, à algazarra dos pássaros, ao ruído das ondas do mar agitado, à voz de seu marido, a sua esposa, a seus amigos, ao grito de um bebê? Escutar tem a importância somente quando não está projetando unicamente próprios desejos de quem escuta. Podemos por de lado todos estes filtros através de qual escutamos e escutar realmente?
.
.
.
(Krishnamurti)

Nenhum comentário: