quinta-feira, 30 de julho de 2009

Impassível...


Medo. Quanta beleza me dá medo. A beleza é assustadora.
No fundo só o que não importa é que não assusta, tudo que atinge profundidade, também causa instabilidade. Ou quase tudo. Ainda não encontrei a exceção.
EU SÓ QUERO QUE A GENTE SE AME. Silêncio. Nenhuma certeza. Eu esperneio. Impassível.
É tão bonito, e me dá tanto medo, que quase consigo ficar em silêncio. Finalmente..
.
.
.
(Maria Clara)

Nenhum comentário: