segunda-feira, 25 de maio de 2009

Somente Tu...

Não me vejo nos braços de ninguém,
recuso sentir outras mãos em mim,
não dou carinhos a qualquer alguém,
se não te tenho, amor, prefiro assim!

Impossível estar em outros braços,
ter outros lábios colados aos meus,
acariciar alguém sem embaraços,
ter carinhos que não sejam os teus.

Distante de ti, sofro e não sossego,
a mais ninguém dedico tanto amor.
A ti, tudo permito e a ti me entrego.

O teu prazer me deixa sem pudor,
as loucuras que queres não te nego.
É desse jeito que eu entendo o amor.
.
.
.
(Suribella)

Um comentário:

Clarinha disse...

E é desse jeito que eu te entendo, amor.