sábado, 16 de maio de 2009

"Clara"

_Quando eu morrer, mãe, vai doer?
_Vai. Mas não se assuste.
Como quando se nasce,
é uma dor que se esquece.
.
.
.
(Carmem)

Um comentário:

Ana Jácomo disse...

Que lindo! :)
Beijos, amigo.