domingo, 24 de agosto de 2008

Berimbau...

Quem é homem de bem
Não trai!
O amor que lhe quer
Seu bem!
Quem diz muito que vai
Não vai!
Assim como não vai
Não vem!...
Quem de dentro de si
Não sai!
Vai morrer sem amar
Ninguém!
O dinheiro de quem
Não dá
É o trabalho de quem
Não tem!
Capoeira que é bom
Não cai!
E se um dia ele cai
Cai bem!...

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Se não tivesse o amor
Se não tivesse essa dor
E se não tivesse o sofrer
E se não tivesse o chorar
Melhor era tudo se acabar

Eu amei, amei demais
O que eu sofri por causa de amor ninguém sofreu
Eu chorei, perdi a paz
Mas o que eu sei é que ninguém nunca teve mais, mais do que eu

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!

(Vinícius de Moraes)

sábado, 16 de agosto de 2008

A pessoa errada...

Pensando bem
Em tudo o que a gente vê, e vivencia
E ouve e pensa
Não existe uma pessoa certa pra gente
Existe uma pessoa,
Que se você for parar pra pensar,é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa
Faz tudo certinho
Chega na hora certa,
Fala as coisas certas,
Faz as coisas certas,
Mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça
Fazer loucuras
Perder a hora
Morrer de amor
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar
Que é pra na hora que vocês se encontrarem
A entrega ser muito mais verdadeira
A pessoa errada, é na verdade,aquilo que a gente chama de pessoa certa
Essa pessoa vai te fazer chorar
Mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas
Essa pessoa vai tirar seu sono
Mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível
Essa pessoa talvez te magoe
E depois te enche de mimos pedindo seu perdão
Essa pessoa pode não estar cempor cento do tempo ao seu lado
Mas vai estar cem por cento da vida dela esperando você
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo
Porque a vida não é certa
Nada aqui é certo
O que é certo mesmo, é que temos que viver
Cada momento
Cada segundo
Amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo,conseguindo
E só assim
É possível chegar àquele momento do dia
Em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"
Quando na verdade
Tudo o que Ele quer
É que a gente encontre a pessoa errada
Pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente… por hoje!

domingo, 10 de agosto de 2008

Essa coisa idiota...

Que mulher nunca teve;
Um sutiã meio furado,
Um tio meio tarado
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca temeu;
Uma consulta dentária
Passar atestado de otária
Ou a incontinência urinária?

Que mulher nunca tomou;
Um fora de querer sumir,
Um grande porre de cair,
Ou um lexotan pra dormir?

Que mulher nunca sonhou;
Com o marido da melhor amiga,
Com a sogra morta, estendida,
Ou com uma lipo na barriga?

Que mulher nunca pensou;
Bater no marido com a panela,
Jogar os filhos pela janela,
Ou que a culpa não era dela?

Que mulher nunca penou;
Pra ter a perna depilada,
Pra aturar uma empregada
Ou pra trabalhar menstruada?

Que mulher nunca transou;
Uma boa onda natureba,
Escondendo uma pereba
Ou com o dono de uma jeba?

Que mulher nunca gozou;
Pensando que era amor,
Dentro de um elevador
Ou com a ponta do indicador?

Que mulher nunca sorriu;
Com o dente sujo de feijão,
Dum bobo com o pau na mão,
Ou apenas por obrigação?

Que mulher nunca pediu;
dinheiro que nunca pagou,
Um perdão que nunca rolou,
Licença que o "Chico" chegou?

Que mulher nunca perdeu;
A compostura no trabalho,
festa por um jogo de baralho,
uma amiga por um caralho?

Que mulher nunca dormiu;
Sem tirar a maquiagem,
Ouvindo muita bobagem,
no meio de uma sacanagem?

Que mulher nunca acordou;
Com um desconhecido ao lado,
Com o cabelo desgrenhado,
Ou com o travesseiro babado?

Que mulher nunca comeu;
Uma caixa de Bis, na ansiedade,
alface no almoço por vaidade,
Ou, um canalha por bobagem?

Que mulher nunca sofreu;
Um grande assédio sexual,
Dor de corno por um bossal,
Ou uma comichão vaginal?

Que mulher nunca imaginou;
Ser currada por um ladrão,
Dançar nua num salão,
Ou trepar gostoso num avião?

Que mulher nunca apertou;
O pé no sapato pra caber,
A barriga pra emagrecer
um fininho pra enlouquecer?

Que mulher nunca negou;
Que não estava ao telefone,
Que nem pensa em silicone,
que dele, não lembra o nome?

Que mulher suportaria;
Ser chamada de bolota,
Ter pau no lugar da xoxota,
Ou ler essa coisa idiota?

sábado, 9 de agosto de 2008

Hoje...

...eu só tenho encontro marcado com aquilo que me interessa.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Sinto vergonha de mim...

"Por ter sido educadora de parte desse povo,
por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade
e por ver este povo já chamado varonil
enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim
por ter feito parte de uma era
Que lutou pela democracia,
pela liberdade de ser
e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vícios,
a ausência da sensatez
no julgamento da verdade,
a negligência com a família,
célula-mater da sociedade,
a demasiada preocupação
com o "eu" feliz a qualquer custo,
buscando a tal "felicidade"
em caminhos eivados de desrespeito
para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim
pela passividade em ouvir,
sem despejar meu verbo,
a tantas desculpas ditadas
pelo orgulho e vaidade,
a tanta falta de humildade
para reconhecer um erro cometido,
a tantos "floreios" para justificar
atos criminosos,
a tanta relutância
em esquecer a antiga posição
de sempre "contestar",
voltar atrás
e mudar o futuro.

'Tenho vergonha de mim
pois faço parte de um povo
que não reconheço,
enveredando por caminhos
que não quero percorrer...

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões
e do meu cansaço.
Não tenho para onde ir
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir meu Hino
e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor
ou enrolar meu corpo
na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti, povo brasileiro!

(Cleide Canton)

"De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se os poderes
nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
a rir-se da honra,
a ter vergonha de ser honesto".

(Ruy Barbosa)

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Encontrando o guru...

"Conheci Mick Brown no aeroporto de Frankfurt. Jornalista do Daily Telegraph de Londres, ele fora enviado para me entrevistar numa escala entre dois vôos. É uma pessoa tão interessante que, terminada a entrevista, começou a me narrar histórias interessantíssimas.
.
Certa vez, recebera um panfleto de uma entidade ligada ao misticismo indiano, dizendo que um guru chamado Mahaguru Yogi Arka iria dar uma série de conferências na Inglaterra. Descobriu que ele estava hospedado numa casa de família, ao norte de Londres, e foi visitá-lo para uma reportagem no seu jornal.
.
Assim que tocou a campainha, uma jovem de traços orientais abriu a porta e, sem perguntar nada, fez sinal para que a seguisse até uma sala. Arka estava ali, sentado com as pernas cruzadas, olhos fechados, aparentemente em meditação.
.
Mike ficou sem saber o que fazer, até que o mestre abriu os olhos e fez sinal para que sentasse diante dele.
.
"Você tem alguma pergunta?"
Ele tinha várias, mas elas pareciam ter fugido do seu pensamento.
A única que lhe ocorreu foi: "O que as pessoas procuram saber, quando procuram um guru como o senhor?"
.
"Imagine que você está sentado diante do oceano", disse ele.
"O que você deseja do oceano?"
Mike pensou um pouco e respondeu: "Paz."
.
Arka fez um sinal afirmativo com a cabeça.
.
"Paz. Você olha o oceano e entende que ele pode lhe trazer paz. Outra pessoa pede um peixe para comer. Há também quem pense que no fundo deste oceano exista petróleo e procura saber onde está escondida esta riqueza. As pessoas querem coisas diferentes, mas o oceano é grande e pode dar a cada um o que pede."
.
Mike comentou que, em sua vida, tinha encontrado muitos gurus; como saber em quem confiar?
"Quando uma pessoa tenta impor sua maneira de pensar a alguém, ela não pode ser chamada de guru. Quem julga ter a verdade está no caminho da mentira. Quem deseja converter alguém não entendeu o significado da espiritualidade."
.
"Você se lembra de quando pequeno, ir à escola? Ali encontrava professores de inglês, física, química, história. O aprendizado espiritual é feito da mesma maneira: vários mestres ensinam-lhe várias coisas, colaboram para que você cresça interiormente, mas é apenas a sua consciência que pode colocar todo este aprendizado em ordem, e tirar dali o que lhe interessa."
.
Arka continuou:
"E o amor. O amor é a ponte que une a cabeça ao coração, a força que atrai, que mantém os planetas e estrelas nas suas órbitas. Os cientistas chamam o amor de força da gravidade."
.
Arka levantou-se. "Você tem mais alguma coisa a perguntar?"
.
"Se eu quiser encontrar a verdade, o que devo fazer?"
.
"Parar de procurá-la. E olhar para o seu lado, ela está ali."
.
.
.
(Paulo Coelho)

domingo, 3 de agosto de 2008

Há um tempo...

Há um tempo em que
é preciso abandonar
as roupas usadas,
que já têm a forma do nosso corpo,
e esquecer nossos caminhos,
que nos levam sempre
aos mesmos lugares.

É o tempo da travessia;
e se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado,
para sempre,
à margem de nós mesmos.
.
.
.
(Fernando Pessoa)