quarta-feira, 30 de abril de 2008

Chance...


Enquanto espirra o perfume de fragrância duvidosa, Emanuel pensa no tamanho da roubada em que está se metendo. Essa coisa de encontro às escuras, ou "blaindaiti" (como dizia seu amigo Cezar), definitivamente não é a melhor das idéias pra sair daquela melancolia danada. Tudo por causa da Glorinha. Mas agora já foi, são águas passadas, ela que seja feliz com o tal auxiliar administrativo do cartório, que em uma semana acabou com meses de planos. Caguei, diz ele se olhando no espelho. Um Alain Delon, diria sua avó.
.
Ajeita a camisa, dá um último tapa no cabelo emplastado de gel e caminha até a porta. Pensa no momento de encontrar Isabela e suas pernas tremem. O suor começa. Puta merda, toca passar mais perfume!
.
Essa coisa de conhecer gente pela internet é complicada. Você vê a foto ali, não sabe se a pessoa é aquela mesma, se não estão te enganando, se na hora de apalpar não é nada daquilo que você espera encontrar. Mas uma coisa o Cezar tem razão, precisa ir lá e conferir. Ainda mais no caso da Isabela, tão gatinha nas fotos, sorriso meigo, olhos delicados, peitos empinados, cintura fina, linda, linda, linda... mas, e se ela não for nada daquilo?
.
Uma tremenda incerteza bate em Emanuel. Cara, essa menina não pode ser tão bonita como nas fotos. Por que uma gata dessas estaria numa sala de bate-papo? Garotas bonitas como ela não precisam disso, definitivamente.
Emanuel olha para suas mãos, elas tremem. Volta para o espelho, se analisa dos pés à cabeça. Acho que não vou. Mais uma olhada. Cara, deve ser alguém zoando com a minha cara, se bobear é o próprio Cezar querendo me pregar uma peça. Nem ferrando que vou cair nessa. Melhor, vou deixar ele lá, plantado, achando que vou cair feito um bestão nessa zoeira dele.
.
Pipoca, pijama, Zorra Total na TV. É isso aí, que sair que nada, parei, não vou cair na do Cezar. Pensa que acreditei nesse papo de Isabela... prefiro ficar aqui pensando na Glorinha.
Enquanto isso, na porta do shopping está uma menina muito bonita, sorriso meigo, olhos delicados, peitos empinados, cintura fina, linda, linda, linda... seu nome é Isabela.
.
.
(Nelson Botter Jr.)

terça-feira, 29 de abril de 2008

Realidade...

Era uma vez um cientista que não acreditava na existência de deus e de câmeras fotográficas. Ele dizia que faltavam evidencias e que, pessoalmente, nunca havia visto deus nem uma câmera fotográfica.

Foi então que, outro cientista, amigo seu, marcou para ele um encontro com uma câmera fotográfica no laboratório em que trabalhava. A câmera fotográfica chegou primeiro e ficou aguardando. O tempo foi passando, mas o cientista não aparecia.

Como já era tarde e a câmera precisava ir embora, ela teve a idéia de bater uma fotografia do laboratório e deixar sobre o balcão como prova de sua presença no encontro. Junto com a foto a câmera deixou um bilhete: "Olá Cientista, estive aqui para o nosso encontro, mas você não apareceu. Esta foto do laboratório é uma prova da minha presença".

No dia seguinte, o amigo do cientista lhe perguntou sobre o encontro. O cientista respondeu: "Meu carro quebrou no caminho. Quando cheguei no laboratório a suposta câmera fotográfica já havia ido embora e só encontrei esta foto do laboratório".

O amigo indagou se agora, com a foto de prova, ele acreditava em câmeras fotográficas.

O cientista respondeu: "Claro que não! Examinei cada detalhe da imagem e não encontrei a presença da câmera em lugar nenhum!".

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Há mais luz por aqui...

Alguém viu Nasrudin procurando alguma coisa no chão.

"O que é que você perdeu, Mullá?", perguntou-lhe;

"Minha chave!", respondeu o Mullá.

Então, os dois se ajoelharam para procurá-la.

Um pouco depois, o sujeito perguntou:

"Onde foi exatamente que você perdeu esta chave?"

"Na minha casa."

"Então por que você está procurando por aqui?"

"Porque aqui tem mais luz!"

sábado, 26 de abril de 2008

Roupas...

E o tecelão disse: Fala-nos das Roupas.
E ele respondeu:

As vossas roupas ocultam muita da vossa beleza, no entanto não ocultam a fealdade.
E embora procureis no vestuário a liberdade da privacidade, podereis encontrar nele grilhetas.
Pudesseis vós enfrentar o sol e o vento com mais pele e menos vestuário.
Pois o sopro da vida está na luz do sol e a mão da vida, no vento.
Alguns de vós dizeis, "Foi o vento do norte que teceu as roupas que vestimos."
E eu digo, ah, sim, foi o vento do norte, mas a vergonha era o seu ofício e o amolecimento dos tendões o seu tear.
E depois de acabar o seu trabalho foi-se rir para a floresta.

Não esqueçais que a modéstia é um escudo contra o olho do impuro.

E quando o impuro deixar de o ser, que será a modéstia senão um entrave do espírito?
E não vos esqueçais que a terra adora sentir os vossos pés nus, e os ventos anseiam por brincar com os vossos cabelos.

(O Profeta. Khalil Gibran)

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Quando as mulheres dominaram o mundo...

Conversa entre pai e filho, por volta do ano de 2031, sobre como as mulheres dominaram o mundo.

- Foi assim que tudo aconteceu, meu filho...Elas planejaram o negócio discretamente, para que não notássemos. Primeiro elas pediram igualdade entre os sexos. Os homens, bobos, nem deram muita bola para isso na ocasião. Parecia brincadeira. Pouco a pouco, elas conquistaram cargos estratégicos: Diretoras de Orçamento, Empresárias, Chefes de Gabinete, Gerentes disso ou daquilo.

- E aí, papai?

- Ah, os homens foram muito ingênuos. Enquanto elas conversavam ao telefone durante horas a fio, eles pensavam que o assunto fosse telenovela...Triste engano. De fato, era a rebelião se expandindo nos inocentes intervalos comerciais. "Oi querida!", por exemplo, era a senha que identificava as líderes. "Celulite", eram as células que formavam a organização. Quando queriam se referir aos maridos, diziam "O regime".

- E vocês? Não perceberam nada?

- Ficávamos jogando futebol no clube, despreocupados. E o que é pior: continuávamos a ajudá-las quando pediam. Carregar malas no aeroporto, consertar torneiras, abrir potes de azeitona, ceder a vez nos naufrágios. Essas coisas de homem.

- Aí, veio o golpe mundial ?!?

- Sim o golpe.

- O estopim foi o episódio Hillary-Mônica. Uma farsa. Tudo armado para desmoralizar o homem mais poderoso do mundo. Pegaram-no pelo ponto fraco, coitado. Já lhe contei, né? A esposa e a amante, que na TV posavam de rivais eram, no fundo, cúmplices de uma trama diabólica. Pobre Presidente...

- Como era mesmo o nome dele?

- William, acho. Tinha um apelido, mas esqueci...Desculpe, filho, já faz tanto tempo...

- Tudo bem, papai. Não tem importância. Continue...

- Naquela manhã a Casa Branca apareceu pintada de cor-de-rosa. Era o sinal que as mulheres do mundo inteiro aguardavam. A rebelião tinha sido vitoriosa! Então elas assumiram o poder em todo o planeta. Aquela torre do relógio em Londres chamava-se Big-Ben, e não Big-Betty, como agora... Só os homens disputavam a Copa do Mundo, sabia? Dia de desfile de moda não era feriado. Essa Secretária Geral da ONU era uma simples cantora. Depois trocou o nome, de Madonna para Mandona...

- Pai, conta mais...

- Bem filho... O resto você já sabe. Instituíram o Robô "Troca-Pneu" como equipamento obrigatório de todos os carros...A Lei do Já-Prá-Casa, proibindo os homens de tomar cerveja depois do trabalho...E, é claro, a famigerada semana da TPM, uma vez por mês...

- TPM ???

- Sim, TPM... A Temporada Provável de Mísseis...É quando elas ficam irritadíssimas e o mundo corre perigo de confronto nuclear...

- Sinto um frio na barriga só de pensar, pai...

- Sssshhh! Escutei barulho de carro chegando. Disfarça e continua picando essas batatas...

(Luiz Fernando Veríssimo)

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Iluminação (Tantra)

A iluminação é simplesmente o processo de tornar-se perceptivo em relação às camadas inconscientes da personalidade e abandoná-las. A iluminação nada mais é do que a descoberta da face original. Todas essas camadas acumuladas entre o nascimento e a morte ficarão para trás. Quando você atinge a iluminação não se torna uma nova pessoa. Na verdade, você não ganha nada, apenas perde algo: se desprende de suas correntes, de suas amarras, deixa para trás seu sofrimento. A iluminação é um processo de perda. Quando não há nada a perder, esse estado é o nirvana. Esse estado de completo silêncio pode ser chamado de iluminação. Não há escrituras, mapas ou dicionários para o amor. Tantra é o caminho para essa compreensão. Quando nenhuma escritura é uma escravidão para você e nenhuma filosofia é uma corrente em suas mãos e nenhuma teologia é uma prisão, quando você está fora de todas as escravidões. Aí, você pode compreender. A compreensão acontece apenas na liberdade, em uma mente não atravancada.
.
.
(Osho)

terça-feira, 22 de abril de 2008

A bela arte de pedir...

Uma das maiores virtudes de uma fêmea é arte de pedir.
Como elas pedem gostoso.
Como elas são boas nisso.
Resistir, quem há de?
Um simples "posso pegar essa cadeira, moço?" vira um épico. É o jeito de pedir, o ritmo caliente da interrogação, a certeza de um "sim" estampado na covinha do sorriso.
Pede que eu dou.
Pede todas as jóias da Tiffany´s, minha bonequinha de luxo!
Estou pedindo: pede!
Eu imploro, eu lhe peço todos os seus pedidos mais difíceis.
Pede a bolsa de cerejas da Louis Vuiton, pede o shopping inteiro, pede a Daslu.
Pede que compro nem que seja no camelô.
Não me pede nada simples, faz favor.
Já que vai pedir, que peça alto. Você merece.
Como é lindo uma mulher pedindo o impossível, o que não está ao alcance, o que não está dentro das nossas posses.
Podemos não ter onde cair morto, mas damos um jeito, um truque, um cheque sem fundos.
Até aqueles pedidos silenciosos, quando amarra a fitinha do Senhor do Bonfim ou de Nossa Senhora do Carmo no braço, são lindamente barulhentos.
Homem que é homem vira o gênio da lâmpada diante de uma mulher que pede o impossível.
Ah, quero o batom vermelho dos teus pedidos mais obscenos.
Quero o gloss renovado de todas as vezes que me pede para fazer um pedido, assim, quase sussurrando no ouvido: "Amor, posso te pedir uma coisa? Posso mesmo?"
Um castelo na Inglaterra?
Sim, eu dou na hora.
Sim, eu opero o milagre.
Como no pára-choque, o que você pede chorando que não faço sorrindo?!
Pede, benzinho, pede tudo.
Que eu largue a boemia,pare de beber e me regenere???
Pede, minha nega, que o amor tudo pode.
Mesmo as que têm mais poder de posse que todos nós não escapa de um belo pedido.
Com estas, as mais poderosas, tem ainda mais graça. Elas pedem só por esporte, o que não lhes comprometem a pose e muito menos a independência.
Não é questão de poder ou dinheiro.
O charme e o que importa é o pedido em si, o romantismo que há guardado no ato.
Os melhores cremes da Lancôme? Vou a Paris agora. Estou pronto.
Eu lhe peço: me pede.
Café da manhã na cama todas as manhãs?
Já estou arrumando os potinhos de geléia e de olhos na cafeteira.
Champanhe todas as noites?
Sim, terá, e sempre à luz de velas.
Que eu abra a porta do carro, sem que você corra risco de parecer uma nostálgica?
Abre-te Sésamo!
Puxar a cadeira?
Só se for agora.
Reservar mesa para jantar fora?
Acabei de providenciar.
Peço: me pede!
Não pede mimos baratos, pede atenção, essa mercadoria tão cara e tão em falta no mundo de homens e mulheres.

(Xico Sá)

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Mais estranho que a ficção...


"Algumas vezes, quando nos perdemos no medo e desespero, na rotina e constância, na falta de esperança e drama... podemos agradecer a Deus por biscoitos de açúcar da Bavária.
E felizmente, quando não existem biscoitos, ainda podemos encontrar segurança em um toque familiar na nossa pele, ou em um gesto gentil e amoroso, um sutil encorajamento, um abraço amoroso ou uma oferta de conforto.
Sem falar das macas de hospital e protetor de narinas... um bolo dinamarquês incomível, segredos sussurrados, fender stratocasters e talvez... um ocasional pedaço de ficção.
Precisamos lembrar que todas essas coisas; as nuances, as anomalias, as sutilezas... as quais presumimos que apenas são acessórios dos nossos dias, estão, de fato, aqui por uma causa muito maior e mais nobre: Estão aqui para salvar nossas vidas.
Sei que a idéia parece estranha. Mas também sei que isso só acontece por ser verdade."
.
.
(Stranger than fiction. 2006)

sábado, 19 de abril de 2008

10 coisas que levei anos para aprender...

1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria "reuniões".

8. Há uma linha muito tênue entre "hobby" e "doença mental".

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se de que um amador solitário construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.

(Luis Fernando Veríssimo)

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Horóscopo pra macho 3

A constelação da Anta Menor, à esquerda da estrela anã do Circo Orlando Orfei, promete um abril diferente: o mês começa no dia 1º e termina no dia 30.


ÁRIES
O trânsito de Saturno interrompido por um congestionamento na casa 7 adverte: não confie nos amigos. Como você já não pode confiar nos inimigos, sua vida vai ficar complicada ariano. Mude de planeta.

TOURO
Projetos cinematográficos favorecidos. Aquele drama histórico sobre Aleijadinho vai sair do papel, mas é melhor mudar o título. Aleijadérrimo - Uma Saga Gay em Vila Rica não vai dar pé. Seja mais comercial.

GÊMEOS
A conjunção de Marte com a Lua fará nascer três lindos planetinhas: Asteróide, Planetóide e Hemorróide. Eles influenciarão todo o astral da Terra, principalmente os do geminianos, que sentirão uma vontade irrefreável de cacarejar às 4h30 da madrugada.

CÂNCER
O espaço: a fronteira final. Essa é a jornada da nave espacial Enterprise na sua missão de cinco anos para pesquisar novos mundos, novas civilizações, audaciosamente indo aonde nenhum homem jamais esteve.

LEÃO
Projetos culturais favorecidos. Gerald Thomas vai se interessar por aquela peça sua em que todos os personagens se chamam Estrôncio, inclusive as mulheres. Na noite de estréia, a platéia cometerá suicidio coletivo antes do final do primeiro ato.

VIRGEM
A Lua forma um ângulo reto com Netuno, afetando a órbita de Plutão que, muito doido, entra em rota de colisão com Marte, o planeta vermelho. Em Mongo, Flash Gordon se prepara para mais um embate contra Ming, o impiedoso.

LIBRA
Índios ferozes atacarão seu ônibus no meio do túnel em direção ao centro. Os passageiros vão se atirar pelas janelas, enquanto o motorista tentará escapar ao cerco. O 7º da Cavalaria só conseguirá salvá-los na altura da Igreja do Valongo.

ESCORPIÃO
Também conhecido por Lacrau, é um animal invertebrado artrópode (com patas formadas por vários segmentos) que pertence à ordem Scorpiones estando enquadrado na classe dos aracnídeos.

SAGITÁRIO
Por determinação do Supremo Tribunal Astrológico, a partir deste mês, todos os sagitarianos serão chamados de Estrôncio. As previsões anteriormente feitas para os nativos de Sagitário, agora estroncianos, deverão ser desconsideradas. Boa noite.

CAPRICÓRNIO
Ele vai trocá-la por um oficial francês no aeroporto. Mas, afinal, o que é a felicidade de duas pessoas num mundo louco como este? Sempre lhes restará Paris. Quanto ao oficial francês... vai ser o começo de uma bela amizade. Se é que você me entende.

AQUÁRIO
Viagens favorecidas. Mas evite ficar viajandão na frente da polícia ou você terá problemas. Não vai adiantar nada afirmar que esta é a era de Aquário e que, portanto, você está autorizado a ficar numa boa. A borrachada vai comer solta. Cuidado.

PEIXES
Você vai ganhar sozinho na Sena acumulada, comprar uma ilha no Pacífico Sul, instalar vários mísseis nucleares de longo alcance, declarar guerra a Washington e exigir uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU. Tudo isso só na parte da manhã.


“Minha intenção ao falar sobre astrologia poderia ser mal interpretada. Isso não é como se eu pretendesse falar sobre os mesmos assuntos que são discutidos por um astrólogo comum. Para tal astrólogo você pode pagar uma moeda e ter a sua sorte lida. Talvez você ache que eu vou falar sobre ele ou apoiá-lo.Em nome da astrologia, noventa e nove por cento dos astrólogos somente blefam.Apenas um por cento não irá afirmar dogmaticamente que um evento irá definitivamente acontecer. Eles sabem que astrologia é uma matéria vasta – tão vasta que alguém só pode abordá-la hesitantemente."

Osho, Hidden Mysteries

terça-feira, 15 de abril de 2008

A Impontualidade do Amor...

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente à tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha. Trimmm! Trimmm! (quem mais poderia ser?) Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase "galinha", sem disposição para relacionamentos sérios.
.
Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você... Desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras.
.
O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa? Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans? Agora que você está se achando bonito? Agora que você está empregado? Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz? Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio? O amor aparece quando menos se espera... E de onde menos se imagina.
.
Você passa um ano inteiro hipnotizado por alguém, que nem lhe enxerga e mal repara em outro alguém que só tem olhos para você. Ou então, fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana, os seus amigos estão lá, azarando-se uns aos outros.
.
Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido à sua vida.
.
O amor é como tesourinha de unha: nunca está onde a gente pensa. O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de m banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, talvez você não o procure direito.
.
A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: o amor é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês.
.
Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, ou quando você menos esperar. E as flores vão chegar num dia qualquer apenas para informar-lhe como você é especial para alguém. Assim... Sem um motivo ou data especial.
.
Mesmo que você já tenha encontrado o seu amor, isto é apenas para lembrá-lo de valorizar ainda mais... O amor não é banal. E que, embora estejam distorcendo o sentido verdadeiro dele nos tempos modernos de hoje, ele existe e é o ingrediente mais importante da vida, a própria porção mágica da Felicidade. "Amar é mudar a alma de casa".
(Mário Quintana)

sábado, 12 de abril de 2008

A verdade sobre a mentira...

Você sempre fala, e como fala, que está interessado em encontrar a verdade, custe o que custar. Diz que busca a verdade dia e noite. Que quer descobrir a verdadeira verdade. Diz que não agüenta mais tanta filosofia de botequim, doutrina de shopping center, mestre sala, guru, blá-blá-blá, pipipi e pópópó. Bem, isto é o que você diz, agora, eu lhe pergunto: se você quer saber a verdade, será que está preparado para admitir a mentira também? Sem folhas de parreira? Ou será que está apenas buscando uma nova mentira? Uma mentira mais erudita? Mais cibernética? Mais poética? Mais perfumada? Mais apaixonante?
.
A verdade sobre a mentira é muito simples: tudo que você conhece é mentira. Eis a verdade! Verdade é ciência da mentira. Tremendo paradoxo, não é mesmo? Mas creio que isto explica porque você roda-roda, busca-busca, mas nunca que encontra a verdadeira verdade. Você busca uma verdade separada da mentira, mas a verdade e a mentira são como o oceano e a onda, inseparáveis.
.
A verdade sobre a mentira não é uma nova verdade. Muito pelo contrário! É olhar para a mesma mentira de sempre e reconhecer a mesma verdade de sempre: tudo que você conhece é mentira. Ou seja, você já sabe a verdade, falta apenas saber que sabe. Eis o truque. Se você está em frente um espelho acreditando que você é sua imagem, e, de repente, você se dá conta que não é a imagem, o que muda de fato? Nada muda. Você apenas se dá conta que está olhando para sua imagem. Saber a verdade é simples assim: ver a mentira.
.
Vou ilustrar com outro exemplo. Certa vez, negociando com um amigo, notei que ele estava puxando a sardinha para o lado dele. Fiz um semblante de Francisco de Assis e o chamei de egoísta. Ele me respondeu de supetão: "Sou egoísta sim, porque, você não é?". Ele quebrou minhas pernas e meu nariz de Pinóquio. Fui obrigado a ver a mentira evidente: meu Francisco de Assis era um hipócrita.
.
Mas por que tanta confusão teórica sobre algo tão simples? Ora, justamente porque é simples. A função do pensamento é iludir você, não é despertá-lo. Sendo assim, se você quer realmente saber a verdade, sugiro que pare imediatamente de buscar a verdade e passe a observar a mentira. Por exemplo, até quando você vai fingir que não é invejoso? Até quando vai fingir que não sente raiva? Até quando vai fingir que não cobiça a mulher do próximo e do distante? Até quando vai fingir que é feliz?
.
Para concluir esta introdução, quero dizer que há um caminho filosófico endeusado pelo racionalismo e trilhado por seguidores fiéis, mas que não leva, nunca levou e nunca levará você a verdade: é o caminho teórico. Por que digo isto? Primeiro porque já o trilhei. Depois, porque buscar a verdade de forma teórica é o mesmo que um cego decorar a definição de visão e achar que sabe o que é ver. Não é raciocinando teorias sobre a verdade que você sabe a verdade. A verdade não é uma teoria, uma ideologia, uma crença, um conhecimento cientifico, nem espiritual, a verdade é o que você sabe quando está olhando para a mentira. Então, ainda que este livro tenha sido escrito para ajudá-lo saber a verdade, não espere encontrar a verdade aqui, pois este livro não pode ver a mentira, só quem pode ver a mentira é você.
.
"Verdade é aquela cuja contradição também é verdadeira." (Provérbio Zen)
.
.
(Marcelo Ferrari)

terça-feira, 8 de abril de 2008

Pra você..

Ah! Até que enfim!
Escrevi e guardei estas palavras para lhe dizer no momento certo!
Você já era por aqui esperada...
.
É.. é você mesma! Não consegue perceber que estas palavras foram escritas pra você, não é?!
Por um acaso há mais alguém aqui além de nós?! Não.. há tão somente eu e você!
.
Talvez lhe pareça surreal, mas não é. É apenas sutil..
Aqui não cabe a lógica, por isso, abandone seus pré-conceitos.
Permita que o coração seja a ponte! A mensagem, o chamado! O amor, o convite!
.
Eu sei quem você é! E eu sei que você está aqui...
Tanto faz dizer que foi você quem me achou ou, fui eu quem achou você.
Aqui estamos! E não é mais uma questão de acreditar e sim, de saber.
.
Quero começar a lhe mostrar um novo desenho. Um novo horizonte. Abrir a janela de uma outra compreensão, diferente daquela velha pela qual você se habitou a ver.
Tempo e espaço não são assuntos do coração.
.
Por isso, as coincidências e acasos mais profundos são possíveis.
Por isso, aqui estamos nós!
.
Quero lhe dizer que não se preocupe, viu?!
Eu sei dos seus problemas e da tensão que lhe consome muitas vezes.
Conflitos silenciosos dentro dessa sua cabeça indecisa que, diante de tantos caminhos e possibilidades, tanto lhe faz hesitar e ainda assim escolher, mas envolta na dúvida de poder ter feito e escolhido diferente.
.
Eu sei do seu medo de ir além, de se entregar, de se permitir tantas coisas mais.
De sorrir mais, de querer e se sentir mais leve.
E eu sei de outras coisas que poderiam lhe fazer reconhecer ainda outras mais...
.
O que quero mesmo é lhe dizer que não se preocupe.
Porque todas as suas frustrações, mágoas, temores e indecisões irão inevitavelmente passar.
E você permanecerá, além de todas elas. Você ficará.
.
Como você pode escolher outro caminho, sem a experiência vivida?
Outros caminhos serão o reflexo de outras e novas escolhas.
Outras escolhas serão reflexo do seu entendimento. Da sua nova compreensão.
.
Escolhendo novamente, não repetirá os mesmos erros. E viverá melhor.
Como você pode dar valor a luz, se não conheceu a escuridão?
.
Não percebe que aquilo que lhe incomoda, é o necessário hoje, para lhe dizer o amanhã?
A queda que lhe surpreende, fará com que você se torne forte.
E assim, você não mais cairá no mesmo buraco.
E como pode se levantar aquele que nunca caiu?
.
Sinta a harmonia ao seu redor. Aceite a manifestação da Existência na tua vida.
Abençoe o que vier, pois, TUDO lhe é útil, válido, precioso.
.
não desperdice estas palavras que você mesma se permitiu entregar.
Um sorriso para iluminar o sofrimento que se extingue e a felicidade que retorna.
.
Obrigado.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Exigências da vida moderna...

Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro.
E uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C.
Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.

Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água.
E uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).

Cada dia uma Aspirina, previne infarto.
Uma taça de vinho tinto também.
Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso.
Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem.
O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.

Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra.
Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente.
E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada.
Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia.

E não esqueça de escovar os dentes depois de comer.
Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax.
Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.

Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.
Sobram três, desde que você não pegue trânsito.

As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia.
Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos, dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.

Ah! E o sexo. Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina.
Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo e nem estou falando de sexo tântrico.

Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação.
Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!

Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes.
Chame os amigos e seus pais.
Beba o vinho, coma a maçã e dê a banana na boca da sua mulher.

Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora tenho que ir.
É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro.
E já que vou, levo um jornal... Tchau...

Se sobrar um tempinho, me manda um e-mail.

(Luís Fernando Veríssimo)

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Porém, culto...

Calor demais no trânsito, tudo parado...

Lado a lado, um Mercedes com uma madame e motorista e um fusquinha com um gordinho, camiseta colada, todo suado, palito na boca, barba por fazer.

O gordinho xinga, buzina, faz um escarcel por causa do trânsito até que a madame baixa o vidro do Mercedes e diz:
- 'A paciência é a mais nobre e gentil das virtudes!' - Shakespeare, em 'Macbeth'.

O gordinho não deixa barato:

- 'Vá tomar no cu!' - Nelson Rodrigues, em 'A vida como ela é'.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Pelo Amor..

...não pela luta, o velho tem que cessar, para que o novo surja.
Mas, por favor, não me interprete mal.
Certamente o velho tem que cessar, mas o velho está dentro de você e não fora.
Eu não estou falando das velhas estruturas da sociedade, eu estou falando da velha estrutura da sua mente, a qual tem que cessar para que o novo surja.
E é incrível, inimaginável, inacreditável como um simples homem abandonando a velha estrutura da mente, cria um espaço tão grande para muitos transformarem as suas vidas.
Um simples homem transformando a si mesmo, torna-se um desencadeador. E então, muitos outros começam a mudar.
A sua presença se torna um agente catalisador.
Esta é a rebelião que eu ensino:
Você abandona a velha estrutura, você abandona a velha cobiça, você abandona o velho idealismo, todo veneno de uma vida.

Você se torna uma pessoa silenciosa, meditativa, amorosa.
Você será mais uma dança e então verá o que acontece.

Alguém, mais cedo ou mais tarde, irá juntar-se à dança com você, e depois, outras pessoas mais.
A alegria é contagiosa!!!
Ria e você verá outras pessoas começando a rir.
Assim é com a tristeza; fique triste e alguém olhando para a sua face séria, de repente se tornará triste.

Nós não somos separados, nós estamos juntos, ligados.
Assim, quando o coração de alguém começa a rir, muitos outros corações começam a ser tocados, algumas vezes até corações distantes.

(Osho)