domingo, 13 de julho de 2008

O caminho da compaixão...

O jovem disse ao abade zen:
.
"Gostaria de entrar para o mosteiro, mas nada do que aprendi tem importância. Tudo o que meu pai me ensinou foi jogar xadrez, o que não serve para atingir a iluminação."
.
O abade pediu um tabuleiro, chamou um monge e mandou-o jogar com o rapaz, acrescentando:
"Quem perder, morrerá!"
.
O rapaz sentiu que lutava por sua vida e o tabuleiro tornou-se o centro do mundo. Entretanto, como sabia todas as estratégias, logo viu que o monge ia ser derrotado. Preparava-se para o golpe final, quando notou o olhar de santidade do seu adversário.
.
Começou a jogar errado de propósito; preferia morrer, pois o monge podia ser mais útil à humanidade.
.
De repente, o abade jogou o tabuleiro no chão: "Você aprendeu mais do que lhe ensinaram", disse.
"Sabe que o caminho para a luz não é feito apenas de concentração, mas também de compaixão. Aceito-o como meu discípulo."