quarta-feira, 28 de maio de 2008

Amando a si mesmo...

Sempre pensamos no amor em termos do outro. O homem pensa em amar a mulher, a mulher pensa em amar o homem; a mãe pensa em amar o filho, o filho pensa em amar a mãe; os amigos pensam em amar uns aos outros. Mas, a menos que você ame a si mesmo, é impossível amar uma outra pessoa.
.
Você pode amar uma outra pessoa somente quando tiver amor dentro de você. Você pode compartilhar algo somente quando o tem. Mas toda a humanidade tem vivido sob a errônea ideologia e a tomamos com certa - como se já nos amássemos e, agora, toda a questão seja como amar o nosso próximo. Isso é impossível! Por isso existe tanto falatório sobre o amor, e o mundo permanece feio e cheio de ódio, guerras, violência, raiva.
.
Este é um grande insight a que se deve chegar: que você não se ama. É realmente muito difícil amar a si mesmo, porque nos ensinaram a nos condenar e não a nos amar. Ensinaram-nos que somos pecadores, que não temos valor. Por causa disso ficou difícil amar. Como se pode amar uma pessoa sem valor? Como se pode amar alguém que já está condenado?
.
Mas isso virá. Se você receber o insight de que você não se ama, não há com o que se preocupar. Uma janela se abriu, e você não ficará dentro do quarto por muito tempo - você saltará para fora. Uma vez conhecido o céu aberto, você não poderá ficar num mundo mofado. Você sairá dele.
.
.
.
(Osho)

Um comentário:

Ana disse...

Já disse Jesus: Amai ao próximo como a si mesmo. Está implícito que antes de amar o outro, devemos amar a nós mesmos. Realmente um dos grandes segredos da vida.