quinta-feira, 20 de junho de 2019

Alma gêmea...

(Fonte: Pinterest)

O Amor nas suas diversas formas como expressão do Ser é um dos aprendizados que buscamos nesta vida e, uma destas formas é a do amor na relação com um parceiro. A alma gêmea é alguém que se conhece desde outras épocas, de uma afinidade singular e de uma atração magnética a fazer bater o coração mais forte. E, dentro desta perspectiva, existem muitas almas gêmeas para cada um, algumas compatíveis e outras não. O Thetahealing é uma técnica que identifica quais crenças nos limitam de manifestar nossa alma gêmea mais compatível. Crenças sobre amor-próprio, (não) merecimento, medo da intimidade são muito comuns de serem trabalhadas. Crenças, inclusive, sobre o amor. É bem comum que haja algum aspecto subconsciente que relaciona amor e amar ao sofrimento, ao apego, a anulação, a rejeição, etc. Assim, através da técnica vamos liberando os medos e demais limitações abrindo espaço para que o Universo aproxime um do outro e o encontro aconteça deste lugar de crescimento e abundância e não a partir da carência e do medo da solidão. A união das almas gêmeas fala sobre a criação de uma energia a ressoar no entorno e expandir e iluminar a própria vida. A manifestação é um dos maravilhosos recursos que a técnica do Thetahealing permite.

@gugliantunes
(13) 99660 0968

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Manifestação & Abundância...

(Fonte: Pinterest)

Duas pessoas com a mesma formação oferecem o mesmo serviço/produto com a mesma qualidade numa mesma região e pelo mesmo preço. Uma prospera e a outra não. Uma ganha mais clientes e a outra oscila. O mercado e a situação econômica do país é exatamente a mesma para elas. Então, por que? A razão é que se nosso sistema de crenças subconsciente cria a nossa realidade, isto significa dizer que nós viremos a atrair cenários, pessoas e situações que expressarão e confirmarão as crenças que temos. Por que para fulano prosperar é necessário muito esforço e dores de cabeça enquanto para beltrano isto se dá com facilidade? Por que uma tenta, tenta, tenta e nunca consegue e a outra alça vôo de primeira? Quais crenças criam uma realidade de abundância ou de escassez? E o que é o dinheiro senão um espelho a revelar com quais crenças e emoções nos relacionamos e a partir dela criamos a nossa vida? Não há vão para sorte ou acaso, mas espaço e liberdade para expressarmos o que acreditamos. Quais os medos que você identifica - e ainda nem suspeita - quando lida com dinheiro? Você guarda para viajar ou por que tem medo que venha precisar adiante? Qual a sua relação com a falta, com o que é "caro" e qual a razão pela qual você vive economizando; qual sua relação com aquilo que você sente que merece e é possível? Se você acha que só um "golpe de sorte" e ganhar na mega-sena podem mudar a sua vida, eu trago muito boas notícias.


@gugliantunes
(13) 99660 0968

domingo, 16 de junho de 2019

MESA QUÂNTICA ESTELAR

É uma ferramenta que se utiliza dos conhecimentos da Física Quântica, Radiestesia, Radiônica, Geometria Sagrada e Psiônica e que consiste na emissão de energias de equilíbrio e cura para o restabelecimento da harmonia física, mental, emocional, familiar, financeira, afetiva e espiritual da pessoa em busca da sua própria transformação.

A Mesa atua com o amparo direto do Arcanjo Miguel e dos Comandos Estelares.

A Mesa atua nos desafios que muitas vezes vão além da vontade pessoal, sendo uma ferramenta completa e muito potente para tudo o que impede a felicidade, a saúde e a prosperidade nas diversas áreas da vida.

COMO É UMA SESSÃO DE MESA QUÂNTICA ESTELAR:

Uma sessão a distância e presencial ocorrem da mesma maneira.

O terapeuta abre a sessão estabelecendo conexão vibracional tanto do cliente quanto das energias espirituais mais elevadas de harmonia, limpeza e cura que conduzem todo o trabalho. 
A Mesa irá mostrar através do pêndulo as ferramentas/energias relacionadas ao que a pessoa está vivendo e precisando no momento. A cada ferramenta que sair será explicada sua razão, apontando quais limpezas, ativações e harmonizações serão realizadas.

As energias da Mesa atuarão por 3 meses - como um tratamento - de acordo com a sua vida, dando suporte, promovendo a limpeza, o reequilíbrio, a harmonia nas questões e desafios, sejam eles de ordem física, financeira, afetiva, psicoemocional, espiritual, familiar, etc.

O cliente (a distância) pode acompanhar a sessão no momento ou saber posteriormente o resultado da Mesa, tendo clareza de quais energias irão atuar na sua vida. E é possível, ao final da sessão, fazer 3 perguntas divinas sobre qualquer área da própria vida.

O QUE É POSSÍVEL TRATAR COM A MESA QUÂNTICA ESTELAR:

- Problemas afetivos;
- Problemas de saúde;
- Problemas financeiros e materiais;
- Problemas profissionais e nos negócios;
- Problemas familiares;
- Problemas com energias nocivas (inveja, obsessores mortos e vivos, feitiços e maldições, chips e implantes, etc.)
- Dissolve memórias negativas que geram bloqueios e limitações;
- Trata padrões de comportamento negativos e ativa as virtudes;
- Trata medos, inseguranças, traumas, culpas, depressão, ansiedade e diversos padrões emocionais negativos;
- Auxilia no tratamento de dores e doenças;
- Eleva o padrão vibratório, aumenta a energia vital; fortalece a saúde;
- Promove a paz interior, a fé, a autoestima;
- Fortalece e ativa a conexão com o Divino;
- Corte de laços cármicos, contratos negativos e redução da dívida cármica;
- Limpeza dos espaços, harmonizando e equilibrando a energia do lar e dos locais de trabalho;

Mande mensagem para agendar e para saber mais. ;)

Whatsapp: (13) 99660 0968
Instagram: @gugliantunes

quinta-feira, 13 de junho de 2019

A busca...

(Fonte: Pinterest)

A busca da Alma por meio do eu (ego) encarnado é expressar-se criativamente através das crenças que carrega e a partir desta expressão adquirir virtudes para sua trajetória evolutiva. Para a Alma não importa se o eu encarnado aprenderá, por exemplo, a paciência atravessando uma doença séria ou aguardando na fila do banco. Para Ela, eterna e ilimitada, não é um problema se o "eu" aprenderá o perdão sendo abusado ou numa discussão entre amigos. O ego (eu encarnado) como aspecto e expressão da Alma é quem, neste plano em que atua e que vivemos, sofre pelos desafios, dores e angústias criados pelo seu próprio sistema de crenças. Se o aprendizado é conquistado e a virtude adquirida, o padrão/karma se encerra. Uma questão comum é carregar crenças ancestrais e históricas de que o aprendizado vem através do sofrimento, de que a dor dignifica, de que a vida nunca é fácil, etc. Mas, se é possível acessar estas crenças e liberá-las, o aprendizado pode ser vivido com leveza e facilidade. Os desafios tornam-se outros. O sofrimento deixa de ser peça-chave para a evolução. Afinal, o que importa para a Alma é se expressar e aprender suas potências e virtudes, não importa como, contanto que as adquira para seguir.

Quer se dar a oportunidade de transformar a sua realidade e aprender da melhor e mais elevada maneira?

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Deus...

(Fonte: Pinterest)

O Universo (Deus, Vida, Tao, Todo, Criador, Ísvara, etc.) para quem fazemos pedidos e orações não está separado de nós. A percepção de lá e cá, dentro e fora, eu e o outro, eu e Deus é uma perspectiva da mente que compreende este plano da existência através da dualidade. É parte deste plano a realidade e a expressão dos opostos para a partir deles compreendermos a própria Unidade. Assim, os milagres, a abundância, o Amor, as curas não vem exatamente de longe, lá do alto, distante e fora de cada um de nós. O Universo como a sua própria extensão lhe dará de acordo com as crenças (conscientes e inconscientes) que você se identifica, isto é, com aquilo que você intimamente acredita merecer e ser possível. Ou seja, a Vida lhe dá de acordo com o que você permite e aceita. Isto equivale dizer que os cenários, situações, personagens e padrões são criados por você e para você de modo consciente e, sobretudo, inconsciente. Aquilo que você deseja que não é manifestado tem relação com as crenças inconscientes que limitam a sua expressão e experiência neste plano. Quando olhamos para a nossa jornada de autoconhecimento e melhoramos a relação conosco acabamos por melhorar a nossa relação com os outros, com a Vida, com Deus. Daí a compreensão "holística". Você não está separado do Criador como a tela está de um pintor. Você é a expressão dele como a dança é de um dançarino. E ainda assim, vale frisar, você não é parte do Todo; você é a EXPRESSÃO do Todo. O que faz - e muita - diferença. Citando Meister Eckhart: o olho com que vejo Deus é o mesmo com que Deus me vê.

O que você tem feito para (se) ver melhor?

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Crenças...

(Fonte: Pinterest)

Uma crença subconsciente é a energia/informação com que o Ser (Consciência) se identifica e aceita como verdade, criando sua realidade a partir desta identificação. A analogia é a de um programa instalado e executado no sistema operacional de um computador. Se o programa é "bom" ou "ruim", "justo" ou "injusto" é indiferente para o sistema que irá executá-lo sem distinções. O Ser cria e se expressa através do seu sistema de crenças que compõe-se de 4 níveis. O nível central é formado pelas crenças adquiridas durante a infância e neste tempo, podendo ser descriadas e recriadas facilmente. O nível genético é o conjunto de crenças e padrões da nossa ancestralidade que, inclusive, referem-se às informações do DNA. O nível histórico compõe-se das informações de vidas passadas e do campo do (in)consciente coletivo. O nível de Alma é uma identificação profunda do que a pessoa "é"; crenças que acompanham a pessoa ao longo das vidas, planos, eras, etc. Um exemplo entre inúmeros é a da pessoa com questões financeiras. No nível central ela pode carregar a crença de que é um fracasso por uma experiência vivida na infância onde se sentiu assim e com isto se identificou. No nível genético ela inconscientemente se sente pertencente à família através da pobreza - já que seus ancestrais todos foram pobres. No nível histórico dela estão instaladas crenças como "o dinheiro é a raiz de todo o mal" ou "só os pobres herdam o reino dos céus". A partir desta compreensão é possível acessar estes 4 níveis e trabalhá-los através do Thetahealing, liberando crenças que criam a realidade de modo limitado, seja qual limitação for (física, psicoemocional, relacional, de escassez, etc). A cura e as transformações são possíveis.

@gugliantunes
(13) 99660 0968

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Vínculos de Amor...

(Fonte: Pinterest)

Aquilo que acontece conosco entre a concepção, gestação, parto e os primeiros anos de vida tem profunda influência sobre a nossa história. Desde o ventre, o bebê recebe as impressões da mãe, do pai e do mundo. Desde lá, estabelecem-se os vínculos de afeto com a mãe. Se, por exemplo, a mãe sofre um trauma, experienciará o trauma o bebê. Se a mãe o rejeita, experienciará a rejeição. O ambiente psicoemocional é imprescindível para a vida que será vivida. E ainda que a mãe ame e aceite o bebê é possível que, por diversas razões, os vínculos de amor não se formem de maneira adequada, facilitando com que seja buscado durante a vida este amor de modo não saudável, algumas vezes desenvolvendo até mesmo comportamentos autodestrutivos. O vínculo de amor materno é essencial para o amor próprio, para a saúde física e para as relações. A cura de traumas vividos pelo bebê abre espaço para as demais curas ao longo da vida.

É possível acessar estas memórias/traumas e liberá-las. É possível estabelecer vínculos de amor que não foram estabelecidos naquele momento. É possível dedicarmos o olhar para a maneira como chegamos ao mundo e transformar o presente. Sim, é possível. ;)

@gugliantunes
(13) 99660 0968

segunda-feira, 3 de junho de 2019

O corpo canta...

(fonte: Pinterest)

As células e órgãos do corpo carregam as crenças e memórias daquilo que vivemos desde a concepção e de outras existências nossas, bem como também carregam as memórias da nossa ancestralidade. Há uma sabedoria em nosso corpo possível de ser acessada através do coração. A escuta sensível do coração através da presença permite que o corpo se expresse e as emoções contem suas histórias. Ao nos colocarmos neste estado de presença, não há emoção boa ou ruim, certa ou errada, melhor ou pior. Cada uma tem sua razão e sua serventia para o Ser, ainda que na superfície da consciência isto não faça sentido ou não se compreenda de pronto. A escuta amorosa dispensa os julgamentos permitindo, por isto, que as emoções sejam caminho para a própria cura e para esta sabedoria que habita em nós. Isto não é uma alegoria ou algo para monges iniciados no Himalaia. Isto está disponível para quem estiver disponível para isto.

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Pais & avós...

(Imagem: autor desconhecido)

Seremos os pais e avós daqueles que ainda virão. Seremos os ancestrais como são nossos pais e avós. Assim como contamos suas histórias, contarão as nossas. Somos a soma de todos e de cada um, daquilo que fizeram, daquilo que sentiram, daquilo que morreram e do que também celebraram. Não apenas herdamos seus olhos castanhos ou a pele negra, carregamos a sobrevivência que tornou-se também a nossa. Carregamos suas vitórias e derrotas. Carregamos a nutrição do amor e também sua falta. Os padrões ancestrais que se apresentam como nossos sem nos darmos conta é o convite para aprendermos a generosidade de (nos) acolhermos, sabendo que, embora distintos os papéis, nomes e cenários, embora distintos os personagens, somos todos dignos da nossa identidade, da nossa história, da nossa jornada, como expressão singular e plural da Unidade.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

A experiência...

Eu neguei por vários anos o Natal. Com a rebeldia de um adolescente o rejeitei convenientemente alegando a hipocrisia das pessoas, o desperdício de comida, o amigo secreto compulsório, a televisão ligada em programas sem graça, etc. Eu, todo trabalhado no mimimi, dei foco no que queria enxergar e, oras, enxerguei e vivi exatamente o que escolhi para mim. Reclamei como se a experiência do Natal fosse independente do meu próprio olhar e do que, de alguma maneira, escolhia acreditar. O que eu percebi - e que compartilho com vocês - é que não sou refém de nenhuma experiência porque sou eu que a escolho e dou atenção para o que quero dar. Se insisto com a atenção em algo que me desagrada, este algo que me desagrada persiste. Hoje, percebo que posso criar o meu Natal, a minha experiência de Natal, sem reforçar, persistir ou insistir no que não quero. Dou atenção ao que me é valioso, ao que me nutre, e descubro ainda que posso criar um cenário onde não preciso engolir a seco a hipocrisia alheia e nem discuti-la, ou que me permito dizer "não" para aquilo que não quero participar. E, de alguma maneira, isto se dá com a nossa vida inteira. Qual é a experiência que tenho escolhido criar para mim? O que me faz por atenção e insistir no que me desagrada? Como posso ter mais do que me deixa feliz e por isto mesmo, compartilhar com quem gosto?

Aos que compreenderam a mensagem e aos que não, desejo de coração uma generosa e divertida experiência de Natal. Seja lá como você decida vivê-la.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Ela...

A minha esposa quando sorri revela seus 452 dentes. Não é deboche, nem ironia. Seu sorriso é tão lindo que quando sorri se mostram, numa ilusão de ótica, os 833 dentes da sua boca harmônica e simétrica. Além do charme, é claro, há muito o que dizer. Anna desmente aquela teoria de que quem faz muito não faz nada direito. Acupunturista, fotógrafa, editora, pintora, massoterapeuta, chef, thetahealer, bailaora flamenca. Anna, com excelência, canta, dança, representa e desensina certezas empoeiradas abrindo espaço para a minha própria luz. Anna me convida às cores, à cura, à celebração. Já me deu a vida, a voz, a vez, o peito e os amanhãs. Anna é janela, café, colo, asa e céu. Anna se veste de sol para me amanhecer, diariamente. E sendo o dia dela, hoje, o dia é meu. De celebrar os seus plurais, o nosso amor e a minha felicidade por tê-la ao lado. Por ser a nossa casa o altar de cada um dos nossos sonhos. Por ser o seu nome a minha inteira prece. E eu, aqui, escrevo para lembrá-la de quem ela é quando às vezes se esquece. Aqui, acendo a poesia e as palavras para iluminá-la para que o lume revele aos seus olhos a mulher que é. Isto tudo já declarado nas entrelinhas. Isto tudo a ser confessado no meu sorriso quando a vejo. Um sorriso imenso, mas com bem menos dentes na boca.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Terapeuta...





Eu não estreio agora. O que pode lhes ser surpresa, na verdade é um anúncio. O que pode lhes parecer uma novidade, para mim é caso antigo. Desde 2005 que investigo as dimensões de cada um de nós e com elas trabalho. Não à toa e de alguma maneira a literatura tornou-se a expressão e o registro do que absorvi e me apropriei nesta trajetória. O Reiki, a Apometria, as Barras de Access, o Thetahealing são técnicas que vivencio ao longo destes mais de treze anos. Umas a mais tempo que outras. Outras de modo mais intenso que umas. O fato é que me sinto à vontade não só pelo tempo em si, mas pelo que estudei e o quanto estudei, onde trabalhei e com quem trabalhei, o que vivi e como vivi, para divulgar o que com estas práticas posso vir a facilitar no processo e na jornada de cada um.

O que nunca lhes contei diretamente nestes anos todos venho a vocês com muita felicidade publicizar. E o que disto se trata, então? 

De um convite.